Resenha

Until All The Ghosts Are Gone

Álbum de Anekdoten

2015

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Top Notch

22/01/2022



Dolorosamente belo e de mistura perfeita entre sons etéreos e rock pesado

Foi lançado em 2015, Until All the Ghosts Are Gone, sexto disco dos suecos da Anekdoten. O disco sem sombra de dúvidas é o maior feito da banda até hoje – isso porque falamos de um grupo que nunca entregou um disco inferior a excelente para o seu público. A variedade do seu som está bastante evidente, assim como a sua singularidade de mistura ente o rock progressivo clássico e o mais moderno, dando à banda – como sempre – um som bastante pessoal e expressivo.  

Um tipo de disco em que eu sou imediatamente cativado desde as primeiras notas de sua arquitetura musical. Não tem como ficar indiferente ao se deparar com o uso criterioso dos instrumentos acústicos, porém, que passam longe de ficarem submerso no mar denso provocado pelo oposto, e também pontuam a superfície com muitas surpresas de bom gosto e que aumentam o quanto é gratificante ouvir cada uma de suas faixas.  

“Shooting Star” é a faixa de abertura e que já mostra com clareza o quão poderoso é o som do disco. De forma instantânea, a música abraça o ouvinte com rajadas de guitarra e ondulações de órgão hammond e obviamente o mellotron que é uma das marcas registradas da banda. Mesmo que estejamos diante de uma música que possui longas passagens instrumentais, vale prestar atenção no refrão, pois se trata de trata de um refrão matador. É possível sentir uma aura do Opeth nesse som, mas que pode muito bem ser explicada pela presença ilustre do convidado Per Wiberg (ex-Opeth) no órgão.  

“Get Out Alive”, sempre de forma bastante sofisticada, a banda entrega uma sonoridade pesada e opressiva que permeia a faixa do começo ao fim – seja por conta da instrumentação, seja por conta da sua carga emocional. Hipnotizante, a peça traz nos seus dois minutos e meio finais uma sensação de melancolia que é intensificada pelo violino da sempre “triste” Anna Sofi Dahlberg. “If It All Comes Down To You” é simplesmente maravilhosa. Um som surpreendentemente romântico, que mostra toda a capacidade da banda em criar músicas agradáveis e acessíveis, mas nunca perdendo sua essência. Vocais serenos, letra melancólica e solo reflexivo de flauta, além de uma mistura de mellotron, vibrafone e guitarra sensível também contribuem para a peça - essa é a música mais “pop” que a banda já produziu.  

“Writing On The Wall”, o disco se mante dentro de uma sonoridade dolorosamente melancólica, sendo uma composição excelente para efeito dramático e emotivo. A música se estabelece em uma estrutura não muito diferente da encontrada em um dos seus clássicos, “Hole”, ao menos até os vocais entrarem, e estabelecer na peça uma melodia surpreendentemente leve. Possui em seu interlúdio, uma seção delicada de guitarra e sintetizador que remetem bastante ao King Crimson. O final da peça - cerca de dois minutos e meio finais – a banda ainda entrega alguns solos incríveis de guitarra.  Maravilhosa define.  

“Until All The Ghosts Are Gone” começa por meio de uma flauta excelente. A interação entre acústico e elétrico aqui é extraordinária. Guitarra, violão, uma bateria suave, mas marcante, vários trabalhos de teclas, flauta e até algumas harmonizações vocais criam um ambiente simplesmente fascinante. Não há mais nada o que dizer sobre. “Our Days Are Numbered” é uma faixa instrumental e que encerra o disco. Começa com alguns sons esparsos, mas que vão se conectando e se tornando mais poderosos conforme a peça vai se desenvolvendo, até explodir em uma sonoridade completamente pesada com excelente riff de guitarra, incrível mellotron e seção rítmica cavalar. Por volta da sua metade, a música cai em um clima mais calmo, com saxofone ecoando algumas notas. Aos poucos a peça vai recuperando o seu volume e presença total, seguindo cada vez mais “barulhenta” a música segue para uma conclusão de sonoridade assustadoramente demoníaca sob um saxofone estridente. 

Um dos melhores discos de rock progressivo do século XXI, dolorosamente belo e de mistura perfeita entre sons etéreos e rock pesada. Anekdoten nunca pôs em prática de forma tão intensa a sua maior característica igual fizeram aqui, ou seja, a banda nunca esteve tão emotiva ou despejou angustia de forma tão visceral em seu som como fizeram por meio dessa contemplação silenciosa chamada Until All the Ghosts Are Gone.  


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Top Notch

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaSteve Howe - Beginnings (1975)

    28/07/2020

  • Image

    ResenhaIQ - Ever (1993)

    21/01/2020

  • Image

    ResenhaSteve Hackett - Under A Mediterranean Sky (2021)

    06/02/2021

  • Image

    ResenhaEmerson, Lake And Palmer - Black Moon (1992)

    26/03/2020

  • Image

    ResenhaMagenta - Seven (2004)

    30/10/2018

  • Image

    ResenhaJean-Pierre Louveton - Le Livre Blanc (2017)

    19/03/2018

  • Image

    ResenhaGentle Giant - The Power And The glory (1974)

    30/09/2017

  • Image

    ResenhaKing Crimson - Starless And Bible Black (1974)

    07/03/2020

  • Image

    ResenhaComedy Of Errors - House of the Mind (2017)

    14/10/2017

  • Image

    ResenhaThe Flower Kings - Space Revolver (2000)

    12/07/2020

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Until All The Ghosts Are Gone

Álbum disponível na discografia de: Anekdoten

Ano: 2015

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Until All The Ghosts Are Gone



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.