Resenha

Mei

Álbum de Echolyn

2002

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Especialista

11/01/2022



Um verdadeiro triunfo de musicalidade requintada, emocionante e inovadora de rock progressivo moderno

Uma música de quase cinquenta minutos, é exatamente isso que a banda Echolyn entrega por meio do seu disco, Mei. De mesmo nome do disco, trata-se de uma música que não é nada fácil de descrever, sendo necessário - ao menos comigo foi assim – umas quatro ou cinco audições para que suas peças possam mais bem encaixadas. Vale a pena também buscar as letras no site da banda, pois todo o poder e angústia encontrado nelas faz muita diferença. Cada vez ela cresce no ouvinte e mostra porque pode ser considerada uma das músicas mais interessantes, intrigantes, complexas, emocionais, de ótimo timing, fluxo perfeito e habilmente tocada do progressivo moderno.  

Segundo palavras dos próprios membros da banda, as letras são sobre uma viagem para o inferno e que pode ser interpretada livremente por cada um dos seus ouvintes. Uma dessas interpretações pode ser a de um homem que se afasta do seu amor, mas que depois volta pra casa impulsionado por sua vontade de ser perdoado e por se sentir pronto para amar novamente. Todos os versos são muito bem escritos e eles se encaixam na música perfeitamente.  

Algo que fica extremamente claro quando se escuta essa música é que os membros da banda não são do tipo que gostam de se “exibir”, você não vai encontrar aqui solos trituradores ou passagens instrumentais de velocidade extrema – apesar de ter alguns momentos complicados, até porque falamos de uma peça de quase cinquenta minutos. Tudo parece muito bem cronometrado dentro de uma escolha perfeita de confecção de melodias memoráveis. Sem contar as incríveis harmonias vocais criadas por Ray Wetson – que canta principalmente os momentos mais calmos e - Brett Kull – que costuma ficar com as linhas mais pesadas.  

A suíte inteira está repleta de movimentos e seções muito bem pensadas, com notas meticulosamente trabalhadas em um amplo domínio da música por parte dos seus integrantes. Sem nenhum esforço, a música transita por temas suaves e sinfônicos, demostrando um belíssimo senso de fluidez, variando seu som de descontraído à agressivo, melódico à dissonante, delicado à pesado, mas nunca perdendo a coerência, mostrando que apesar do tamanho, não se trata de uma longa faixa cheia de colagens aleatórias.  

Cada um dos quatorze temas de “Mei” é desenvolvido e repetido ocasionalmente, mas o fator real aqui é o grande número de excelentes melodias e riffs. Não é difícil perceber que cada um dos segundos contribui para o brilho da música como um todo, para que essa aventura musical cheia de voltas e reviravoltas inesperadas se desenvolva da melhor maneira possível.  

Mei não é pra ser visto apenas como o ápice da carreira da banda – ao menos até hoje -, mas também como um guia de como o rock progressivo moderno tem que ser. Eles souberam usar bem a influência nos clássicos para criar uma música emocionante, dinâmica e inovadora em um desempenho preciso executado com extrema criatividade. Um verdadeiro triunfo de musicalidade requintada de rock progressivo moderno.  


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaAppaloosa - Appaloosa (1969)

    21/07/2020

  • Image

    ResenhaTony Banks - 5 (2018)

    07/05/2018

  • Image

    ResenhaAnthony Phillips - Field Day (2005)

    16/04/2021

  • Image

    ResenhaStyx - Kilroy Was Here (1983)

    27/03/2020

  • Image

    ResenhaBuon Vecchio Charlie - Buon Vecchio Charlie (1990)

    26/04/2020

  • Image

    ResenhaSteven Wilson - 4 1/2 (2016)

    03/01/2018

  • Image

    ResenhaMetallica - Master Of Puppets (1986)

    20/12/2017

  • Image

    ResenhaRobert Fripp - Exposure (1979)

    11/07/2020

  • Image

    ResenhaShadow Circus - Whispers And Screams (2009)

    28/03/2020

  • Image

    ResenhaGentle Giant - Playing The Fool (1977)

    06/07/2018

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Mei

Álbum disponível na discografia de: Echolyn

Ano: 2002

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Mei



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.