Resenha

The Phantom Agony

Álbum de Epica

2003

CD/LP

Por: André Luiz Paiz

Webmaster

08/11/2021



A estreia de uma das potências do metal sinfônico

A história do Epica começou há mais ou menos vinte anos atrás, quando o guitarrista e compositor Mark Jansen optou por deixar o grupo After Forever alegando as famosas diferenças criativas. Com o intuito de prosseguir com suas convicções, recrutou primeiramente a vocalista Helena Michaelsen, do grupo Trail Of Tears, para formar uma nova banda, que teria naquele momento o nome Sahara Dust. Em paralelo, Simone Simons, uma jovem de dezessete anos e então namorada de Jansen, acabou não sendo opção devido à sua pouca idade e apenas acompanhava o início do projeto enquanto seguia estudando para também ser uma cantora de metal com influência em música clássica, unindo duas de suas paixões.

O tempo caminhou, conseguiram lançar uma demo e assinar com a Transmission, passando por algumas modificações no grupo antes de produzir seu primeiro disco de estúdio. As duas mais importantes: o nome foi alterado para Epica acertadamente, em homenagem a um álbum - ótimo por sinal - da banda Kamelot, e Simone Simons enfim estava pronta para se tornar a vocalista da banda. E assim, entraram em estúdio para sessões que originaram em seu primeiro disco: "The Phantom Agony", álbum que cativou os fãs por trazer inúmeras influências musicais, desde música clássica, metal progressivo, metal sinfônico, death metal e muito mais. Uma abordagem quase que cinematográfica e muito além do que era feito pelo After Forever. Isso é ainda mais impressionante se considerarmos que Jansen tinha apenas 22 anos quando deixou o grupo.

O tracklist contém nove faixas e temas líricos distintos, porém, a faixa de abertura "The Neverending Embrace" é um prelúdio para três canções, as "The Embrace That Smothers", todas lidando com tema "religião". Estas faixas dão continuidade aos temas iniciados quando Jansen ainda estava com o After Forever. "Sensorium" é uma faixa filosófica e "Feint" aborda um assassinato de um policial alemão. Ainda temos amor/ódio em "Illusive Consensus", frustração com a saída de Jansen de sua antiga banda em "Run for a Fall", e "The Phantom Agony", que fala sobre sonhos e memórias.

A parte musical é impressionante para um disco de estreia. A orquestração é real, o disco foi magistralmente produzido por Sascha Paeth e a mixagem é excelente. Temos peso e boas melodias, mas os momentos de mais brilho estão quando Simone canta. Impressionante o seu talento com a pouca idade que tinha, além disso, foi presenteada com uma voz doce e encantadora. Se a vocalista fez bem o papel de "bela", a "fera" Mark Jansen dá algumas derrapadas em seus vocais guturais, que são o ponto fraco do disco. Cada vez que surgem eles soam distintos uns dos outros e parecem desconexos, além de forçados. As composições também mostram que a banda ainda estava afiando o machado e definindo sua sonoridade, mas é impossível não curtir faixas como "Sensorium", a linda balada "Feint", "Cry For The Moon" - um dos clássicos da banda - e "Run For A Fall". Das épicas, a faixa título é a que mais impressiona.

Fato é que "The Phantom Agony" chamou a atenção e foi um grande disco de estreia para o Epica, mesmo com alguns pequenos tropeços. Não é á toa que hoje a banda é referência para muitos grupos do estilo que surgiram depois.

Tracklist:
1		Adyta "The Neverending Embrace"	1:27
2		Sensorium	4:47
3		Cry For The Moon "The Embrace That Smothers - Part IV"	6:44
4		Feint  4:18
5		Illusive Consensus	4:59
6		Façade Of Reality "The Embrace That Smothers - Part V"	8:10
7		Run For A Fall  6:31
8		Seif Al Din "The Embrace That Smothers - Part VI"	5:47
9		The Phantom Agony	9:00

Banda:
Simone Simons – lead vocals
Mark Jansen – guitars, grunts, screams, orchestral arrangements
Ad Sluijter – guitars
Coen Janssen – synths & piano, orchestral and choir arrangements
Yves Huts – bass guitar
Jeroen Simons – drums


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre André Luiz Paiz

Nível: Webmaster

Membro desde: 20/03/2017

"Sou um profissional de Tecnologia da Informação apaixonado por música. Criei o site do 80 Minutos para que as pessoas possam compartilhar suas opiniões sobre os seus álbuns favoritos e propagá-las Brasil afora"

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaHardline - Life (2019)

    05/07/2019

  • Image

    ResenhaMegadeth - Dystopia (2016)

    25/07/2017

  • Image

    ResenhaAyreon - Actual Fantasy (1996)

    10/10/2018

  • Image

    ResenhaThe Rolling Stones - December's Children (And Everybody's) (1965)

    23/09/2021

  • Image

    ResenhaGeorge Harrison - George Harrison (1979)

    20/07/2020

  • Image

    EntrevistaJon Anderson

    14/05/2018

  • Image

    ResenhaUriah Heep - Conquest (1980)

    08/01/2021

  • Image

    ResenhaElectric Light Orchestra - On the Third Day (1973)

    19/10/2020

  • Image

    ResenhaJohn Lennon - Imagine (1971)

    03/02/2018

  • Image

    ResenhaSteve Lukather - Transition (2013)

    28/02/2020

Visitar a página completa de André Luiz Paiz



Sobre o álbum

The Phantom Agony

Álbum disponível na discografia de: Epica

Ano: 2003

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 3,6 - 5 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de The Phantom Agony



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.