Resenha

Blood On Blood

Álbum de Running Wild

2021

CD/LP

Por: Marcel Dio

Colaborador Sênior

04/11/2021



Um bom trabalho dos piratas, desta vez não soa tão maçante. Pode encher seu copo de rum e ouvir sem receios

Música é um lance tão pessoal, quanto inexplicável. Num belo dia ouvimos um lançamento por duas ou três vezes e desaprovamos o mesmo. Alguns levam tempo para amadurecer ou entender a proposta de certa banda ou trabalhos individuais, outros procuram a objetividade.
Dessa forma a visão tem variantes, atende-se como gosto por tal estilo, memórias afetivas ligadas a determinada linha do tempo em conjunto com o disco. Assim como tem os que não descem nem com o melhor dos condimentos. 
Confesso que minha paciência com o Running Wild foi embora há um bom tempo, desde The Rivalry (1998). Meio farto daquele cão-miúdo de guitarras em riffs quase idênticos, transfigurados por letras e um estojo de maquiagem em forma de gancho. A alternância vocal do líder Rolf Kasparek, é unilateral, sem problemas, ele ainda manda bem.
Para "ajudar" tivemos o tempo promovido como aposentadoria com o show The Final Jolly Roger, para a volta em dois anos e meio, com mais vigor e magnetismo financeiro. Não devemos tratar o artifício como golpe, pois quando todos conhecem o truque, a chance de alguém morder a isca é menor, então, leia-se por merecidas férias ou vai que cola ...
Várias escorregadas e trocas constantes de membros não mudaram meu pensamento sobre os dois primeiros e primorosos trabalhos, quando a banda não era escrava do tema "pirata", fato instigante à época, hoje, um tanto burlesco. Como a discografia é extensa, chega de enrolação e vamos direto ao ponto...
E o ponto é que Blood On Blood flui de forma ativa com suas dez faixas, foi o que senti depois de muito tempo renegando a mesmice desse grupo, que ao pegar certa curva seguiu sem evoluções criativas, como aconteceu com o Grave Digger e o Iron Maiden, ao qual os "advogados" sempre arrumam inúmeros pretextos para provar que eles estão melhores a cada disco. O fato é que a última anda mais pelo nome e passado, que pelo som em si. 

Mas o que ocorre com Blood On Blood? Uma luz especial, mudanças drásticas ?, não, é o mesmo método!, só que dessa vez consegue a proeza de não ser torturante (ao meu ver). É isso, é pessoal, é a experiência de cada ouvinte e o critério do freguês. 
A mim agradou com um bocado de canções boas, sendo que a faixa título será cantada em coro nos shows vindouros, pode apostar !!. 
A letra é sobre a batida história da santa inquisição, com a tragédia da caçada as "bruxas" e outras atrocidades contadas por milhares e milhares de vezes.

Wild & Free é outra que vem com poder de levantar a galera e tem tudo para ganhar força extra ao vivo.
One Night, One Day tem seu começo lento, como uma balada do Nazareth mesclada com Sailing de Rod Stewart.

Wild, Wild Nights vem sem caricaturas no modo como as guitarras se portam. Quem saca o som do Running Wild vai entender. São riffs simples mais aplicados ao metal / hard sem filiar-se a temas de cavalgadas épicas de navios fantasmas ou baldes de rum.

Por fim, a epopeia de The Iron Times (1618-1648), um breve resumo sobre a sombra da guerra dos trinta anos, surgida por motivos territoriais, comerciais e rivalidades religiosas. Tendo como centro a Alemanha e espalhando-se por vários países da Europa. Deixou um "saldo" de oito milhões de mortos. 
Na parte instrumental, The Iron Times remete a outro Iron, o Maiden, e depois espalha seus tentáculos, apresentando boas nuances e solos acima da média. 

Vale conferir.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Marcel Dio

Nível: Colaborador Sênior

Membro desde: 14/03/2018

"Sou um amante da música, seja em qualquer estilo, rock, blues, jazz ou pop."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaRaul Seixas - A Pedra Do Gênesis (1988)

    29/04/2021

  • Image

    ResenhaPink Floyd - Meddle (1971)

    23/01/2020

  • Image

    ResenhaSack Trick - Sheep in KISS Make Up (2005)

    27/11/2018

  • Image

    ArtigoLegião Urbana - Do culto ao ódio

    27/10/2019

  • Image

    ResenhaBiff Byford - School Of Hard Knocks (2020)

    08/03/2020

  • Image

    ResenhaMetallica - St. Anger (2003)

    22/11/2019

  • Image

    ResenhaRoger Glover - Elements (1978)

    07/01/2019

  • Image

    ResenhaVioleta de Outono - Violeta de Outono (1987)

    08/08/2018

  • Image

    ResenhaIron Maiden - Senjutsu (2021)

    03/09/2021

  • Image

    ResenhaDeep Purple - Purpendicular (1996)

    29/05/2018

Visitar a página completa de Marcel Dio



Sobre o álbum

Blood On Blood

Álbum disponível na discografia de: Running Wild

Ano: 2021

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 3,5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Blood On Blood



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.