Resenha

Chameleon Shapeshifter

Álbum de Antony Kalugin

2021

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Especialista

03/10/2021



Uma trilha sonora sinfônica cinematográfica e de paisagens repletas de melodias deslumbrantes

Eu não esperava que o capítulo final da Magical AKP Trilogy fosse ser lançado em 2021, mas parece que além de ser extremamente criativa, a mente de Antony Kalugin também é impaciente e necessita de estar produzindo algo o tempo inteiro. Pouco menos de sete meses após o lançamento de Stellar Garden, o ucraniano reaparece com mais uma novidade, Chameleon Shapeshifter. Mas também pudera, se em circunstancias normais, Kalugin está sempre criando algo, imagina em um período de isolamento. Porém, ao contrário do que aconteceu nos discos anteriores, Marshmallow Moondust e Stellar Garden, aqui ele não está sozinho, tendo na banda alguns nomes já conhecidos – por quem acompanha a carreira do músico com a Karfagen - na sua companhia, como Oleg Prokhorov (baixo), Elena Kushiy (flauta),Olha Rostovska (vocal) e Max Velychko (guitarra). 

Antony mais uma vez mostra um talento criativo impressionante por meio de composições que são extremamente edificantes e emocionantes obras de arte do rock progressivo sinfônico. As paisagens sonoras são quase cinematográficas, além de completamente encharcadas de melodias que fazem com que a experiência de ouvir o disco seja algo quase que celestial.  

“Chameleon” é a peça de abertura e que não poderia ter um nome mais apropriado devido as suas inúmeras mudanças de texturas sonoras. São quase vinte minutos de música em que o ouvinte parece sempre se sentir desafiado em saber o que estar por vir. Deixando claro que apesar de ser uma montanha russa de sons, a música é sempre mantida em uma linha coerente. Pelos quase dez primeiros e bucólicos minutos a música entrega linhas sinfônicas influenciadas por Mike Oldfield, além de algumas pinceladas de Camel, até que muda sua direção para algo próximo do techno disco. Quando a linha sinfônica regressa, o faz em uma enorme lentidão e melosidade. Mais mudanças estão sempre ocorrendo, mas resumindo, como eu já disse e o nome sugere, trata-se de uma peça camaleônica muito bem direcionada e arquitetada por Antony.  

“Shapeshifter“ é daqueles tipos de música intrumental que soa bastante evocativa. Começa por meio de violão, mas logo tem como instrumento condutor a guitarra elétrica com um brilhante solo por cima de uma base belíssima se misturando a alguns teclados. Vale destacar também o saxofone que faz um trabalho de excelência. “Exceptional Chamel Ballard” começa em um tom atmosférico que serviria muito bem como trilha para algum filme de ficção cientfíca. Antony é um músico que sabe como poucos na história criar esse tipo de paisagem clássica. O trabalho de guitarra é incrível e ao mesmo tempo acessível, não é necessário ser um fã de música progressiva pra se deixar levar. Mas a peça vai crescendo em intensidade e ficando mais efusiva e sinfônica até chegar em um ponto de quase explosão, mas no fim, acaba silenciando e seguindo de maneira mais amena. 

“House on the Hill” começa por meio de uma atmosfera assustadora. Soando quase como uma espécie de new age, a suavidade com que instrumentos como flauta e violões deslizam pela peça é hipnótica, dando lhes dando uma configuração celta. Não tem como deixar de mencionar a voz celestial de Olha Rostovska que apenas edifica a paisagem instrumental. “Wonderous Glory”, o piano dá início a mais uma peça de começo doce e sofisticado, porém, menos atmosférico. Possui um clima jazz bastante suave, guitarra bem construída, alguns belos saxofones e teclados preenchendo tudo lindamente. Vale mencionar também os lampejos de flauta e vocalização feminina. “Key” é a faixa que encerra o disco. Além de ser uma bela música, serve como uma grande mensagem final capaz de abraçar e confortar o ouvinte da melhor maneira possível. Uma balada bastante forte com destaque maior para uma guitarra “chorona“ e que encerra o disco da melhor maneira possível.  

Antony Kalugin anda começando e me deixar sem palavras caso eu não queira soar repetitivo, mas a sua genialidade não me deixa variar muito meus adjetivos.  Chameleon Shapeshifte mais do que um disco incrível, também é o melhor da trilogia. Emocionante e executado de forma apaixonada por meio de uma trilha sonora sinfônica cinematográfica e de paisagens repletas de melodias deslumbrantes. 


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaRick Wakeman - Rick Wkeman & Adam Wakeman - Romance Of The Victorian Age (1995)

    17/01/2021

  • Image

    ResenhaIO Earth - Aura (2020)

    24/09/2020

  • Image

    ResenhaPeter Hammill - A Black Box (1980)

    19/01/2019

  • Image

    ResenhaCast - Power And Outcome (2017)

    27/03/2021

  • Image

    ResenhaEmerson, Lake And Palmer - Trilogy (1972)

    06/04/2018

  • Image

    ResenhaTransatlantic - The Absolute Universe: The Breath Of Life (2021)

    05/02/2021

  • Image

    ResenhaRick Wakeman - The Six Wives Of Henry VIII (1973)

    12/01/2021

  • Image

    ResenhaKansas - Song For America (1975)

    21/03/2019

  • Image

    ResenhaOceansize - Frames (2007)

    31/10/2020

  • Image

    ResenhaNeal Morse - One (2004)

    28/09/2017

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Chameleon Shapeshifter

Álbum disponível na discografia de: Antony Kalugin

Ano: 2021

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Chameleon Shapeshifter



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.