Resenha

Solar Power

Álbum de Lorde

2021

CD/LP

Por: João Pedro Feza

Usuário

14/09/2021



My sweet Lorde: cantora acerta a mão (e corações) em novo álbum

Ela é tão desavergonhadamente pop que dá raiva. Mas como sentir raiva de Lorde? 

Suas canções até começam com melodias e andamentos que parecem familiares, quase manjados, mas evoluem. O impacto da similaridade cede lugar à bem-vinda estranheza da novidade muito graças à elástica vocalização da cantora neozelandesa em seu terceiro álbum: “Solar Power”.

Também porque as letras longas e confessionais conferem personalidade própria a cada canção – caso de “California” e da delicada e sincerona “Stoned At The Nail Salon”, que deve ganhar prêmios por aí. É pop porque gruda. E é arte porque gera reações além da farsa. 

Nunca tinha ouvido um disco da Lorde – e esse aí acaba de sair. Há, inclusive, um EP com cinco músicas da mesma série transpostas para maori, língua nativa da Nova Zelândia. Não estranhe se esbarrar com isso nas plataformas digitais. O EP ganhou o título de “Te Ao Marama” – seja lá o que signifique. 

Voltando a “Solar Power”: a artista se apega com convicção à força do folk, o que me atrai. Não conto 24 anos como ela e seus milhares de fãs, mas ostento grandes orelhas que já tiveram 24 anos. “Solar Power”, aos meus ouvidos, soa bem. 

Eis que a capa causou alguma controvérsia e, de fato, cheguei a achar, num segundo, que se tratava de Anitta. Não. Lorde segue um caminho pop diferente: menos rumoroso, mais introspectivo. Com sensualidade sem pressa.

Ok, é certo que seus produtores deram uma colada em “Freedom! 90”, de  George Michael, na faixa-título “Solar Power”, mas que bom! Com uma inspiração dessas não podia mesmo sair coisa ruim.

Curiosamente, à minha mente, veio outra referência de respeito na bela “Fallen Fruit”: The Beatles. Na hora fui transportado para “All I’ve Got To Do”, segunda música de “With The Beatles” (1963). De novo: que bom. 

Saber beber (desavergonhadamente) das melhores fontes também é uma esperteza pop aceitável. O que nada tem a ver com plágio, um dos meus temas favoritos. Cyndi Lauper cantaria "Secrets From a Girl" (Who's Seen It All)? Suspeito que sim. Hoje e ontem.

E assim descobri a doce Lorde e sua mira perfeita para acertar corações. Que continue também acertando a mão na artesania de construir envolventes canções para nosso incerto futuro. 


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre João Pedro Feza

Nível: Usuário

Membro desde: 07/10/2020

"Sou apreciador de amigos, canções e cervejas. Jornalista. Corintiano. Quase otimista."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaSilva - Cinco (2020)

    16/12/2020

  • Image

    ResenhaTaiguara - Viagem (1970)

    09/10/2020

  • Image

    ResenhaIlly - Te Adorando pelo Avesso (2020)

    22/03/2021

  • Image

    ResenhaCassiano - Imagem E Som (1971)

    08/04/2021

Visitar a página completa de João Pedro Feza



Sobre o álbum

Solar Power

Álbum disponível na discografia de: Lorde

Ano: 2021

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4 - 1 voto

Avalie

você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Solar Power



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.