Resenha

Insolubilia

Álbum de Ske

2021

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Especialista

27/08/2021



Insolubilia é um disco de bela musicalidade e arranjos, além de composições matadoras

Há dez anos, Ske, projeto solo de Paolo Botta, lançava o seu excelente 1000 Autunni, agora em 2021 ele está de volta e novamente por meio de um disco extremamente bem acabado. Novamente o que é encontrado no álbum é algo não muito fácil de definir, mas embora possar soar como uma “bagunça musical”, no fim, é perceptível que cada nota e ideia é friamente calculada e em momento algum o disco pode ser visto como musicalmente incoerente ou sem direção. A maior dificuldade – na verdade eu acho impossível - é de o ouvinte conseguir absorver tudo o que acontece em Insolubilia em apenas uma ou duas audições, pois embora ele já possa agradar de primeira, certamente muitos detalhes lhe passarão despercebidos e merecem ser notados para que a experiência se torne cada vez mais completa. Um disco onde mais uma vez o que é evidenciado são os interesses ecléticos em que Paolo Botta consegue mostrar todas as suas raízes musicais.  

“Sudo” é a faixa de abertura do disco, entregando pro ouvinte um trabalho de grande intensidade. Ao mesmo tempo que é pesada, também é sinfônica e de sonoridade progressiva de vanguarda. Órgãos e sintetizadores agressivos, flauta acalentadora e seção rítmica nervosa formam um conjunto da obra surpreendente, mostrando uma banda iniciando um disco chutando a porta. “Insolubilia I” abre por meio de um piano sofisticado. Todos os instrumentos então entram em ação junto de uma vocalização feminina belíssima. A música então se direciona para algo mais intrincado e pesado – a vocalização continua -, nesse momento a linha de baixo é matadora, enquanto que os instrumentos de sopro dão o ar vanguardista, além de uma bateria que é pura energia.  

“Tor Cia” é uma peça experimental com menos de dois minutos e que não faria falta no disco, assim como também não comprometeu com sua presença. “Insolubilia II” começa por meio de um órgão angelical seguido de algumas notas de violão clássico e os vocais celestiais de Evangelia Kozoni, além da flauta de Nicolas Nikolopoulos, ambos membros da banda grega Ciccada. A atmosfera da música é bastante folk, então que ela também ganha uma base mais rock e que vai acompanhá-la até o fim, lhe dando um ar de rock progressivo sinfônico. “Lo Stagno Del Proverbio” é outro momento experimental com bons usos principalmente de piano e trompete, onde ambos são os instrumentos que se sobressaem.  

“Akumu” é sem dúvida um dos melhores momentos do disco. De seção rítmica excelente, sintetizadores pungentes e flautas muito bem acentuadas, a música ainda possui algumas vocalizações de influencias na rainha Annie Haslem. Uma peça de um brilhantismo enorme. “La Nona Onda” direciona o disco para as estradas da música pesada do progressivo. Uma peça bastante sinfônica e de instrumentações diversas. Os destaques aqui são muitos, linhas estridentes de guitarra e mellotron, vibrafone e saxofone, enfim, uma verdadeira miscelânia de uma instrumentação rica e muito bem direcionada.  

“Scogli 4” é um tema que parece ter sido tirado de algum disco do Univers Zero. Cravo e clarinete tomam a liderança e trabalham juntos em prol de uma criação cheia de angústia e assombro. “Insolubilia V” é mais um dos destaques do disco. Uma flauta seguida por trompete e coros operísticos ao fundo criam um ambiente quase de terror. A música então entra em um ritmo médio, mas que vai crescendo conforme se desenvolve, com sintetizadores fantasmagóricos, baixo e bateria em uma dança poderosa e de mudanças dinâmicas, além trompete avassaladores.  

“Insolubilia IV” é a penúltima música do disco. Tem o início por meio de um órgão solitário, até que a bela voz de Mélanie Gerber começa a lhe fazer companhia colocando todo um sabor folk. O trabalho orquestral de fundo é muito bonito e bem organizado. Não chega a ser exatamente um dos destaques do disco, mas funciona bem. “Insolubilia III” é a peça que finaliza o disco e que o faz com chave de ouro. Novamente algumas vocalizações femininas pincelam a faixa, enquanto que paisagens sonoras influenciadas por Mike Oldfield e Renaissance também dão o seu toque de sensibilidade e requinte. Aos poucos a música vai ficando mais efusiva e sinfônica, com explosões instrumentais bastante jazzísticas. Um final de disco simplesmente arrebatador.  

Sei que dez anos para que fosse lançado um novo disco deste projeto foi tempo grande demais, mas não há o que se fazer em relação a isso, esqueça essa demora e apenas mergulhe de cabeça o quanto antes nessa mais nova empreitada de Paolo “Ske” Botta. Insolubilia possui musicalidade, arranjos e composições simplesmente matadoras, onde não é tão simples de digerir, mas é extremamente prazeroso perceber o quanto em cada audição vamos nos sentindo mais confortáveis com os sons que nos são entregues.  


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaSagrado Coração da Terra - Farol Da Liberdade (1991)

    01/02/2018

  • Image

    ResenhaMarillion - Clutching At Straws (1987)

    30/09/2017

  • Image

    ResenhaEarth Opera - Earth Opera (1968)

    09/04/2021

  • Image

    ResenhaGreenslade - Bedside Manners Are Extra (1973)

    29/03/2020

  • Image

    ResenhaIron Maiden - Seventh Son Of A Seventh Son (1988)

    30/04/2018

  • Image

    ResenhaRosalie Cunningham - Rosalie Cunningham (2019)

    02/03/2022

  • Image

    ResenhaMuseo Rosenbach - Zarathustra (1973)

    22/05/2020

  • Image

    ResenhaGreta Van Fleet - Anthem of the Peaceful Army (2018)

    12/04/2019

  • Image

    ResenhaGentle Giant - Playing The Fool (1977)

    06/07/2018

  • Image

    ResenhaKing Crimson - Islands (1971)

    02/10/2017

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Insolubilia

Álbum disponível na discografia de: Ske

Ano: 2021

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Insolubilia



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.