Resenha

Close Grip

Álbum de The Gourishankar

2003

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Especialista

08/07/2021



Engenhosidade artística bastante impressionante

Quando falamos de Gourishankar, estamos falando também daquelas bandas de progressivo que não se encaixam facilmente em apenas uma categoria. Eles cruzam a linha entre o progressivo retrô e os toques experimentais criativos que a colocam firmemente nos campos mais novos da engenhosidade do rock progressivo.  

Após algumas mudanças em sua formação, em 2003 a banda finalmente escreveu e gravou o seu primeiro disco, Close Grip, um registro de gravações bastante originais. Embora o seu som possua uma clara influência no progressivo sinfônico moderno, eles também o direcionam para alguns momentos de neo progressivo e acenos para o heavy metal, além de efeitos de rock espacial no estilo Porcupine Tree. Juntando isso a escalas musicais místicas de influências orientais e letras em inglês que são traduzidas da poesia clássica russa, é justo dizer que The Gourishankar é uma banda bastante eclética.  

Embora essa sonoridade tão eclética não tenha causado nenhum problema em mim, confesso que pode haver a demora para alguns ouvintes se familiarizem. Seu som é baseado em composições bastante melódicas e alegres, muitas vezes soando como bandas clássicas do neo progressivo do tipo de IQ, Arena e Pendragon, porém, com alguns trabalhos de teclas que podem ficar mais selvagens e a entrega acaba sendo mais explosiva e virtuosa. Quando falamos das suas formas mais enérgicas, podemos perceber ela passeando até mesmo em territórios de bandas como o Dream Theater, embora em momento algum de fato o faça totalmente, indo apenas longe o possível sem realmente cruzar os limites que o possam levar ao metal.  

Ainda que os seus temas líricos sejam extraídos da poesia russa, não existe nenhum indício de que essa banda venha da Europa Oriental – embora eles sejam de lá -, já que a sua abordagem estilística seja totalmente voltada para o Ocidente de bandas como Porcupine Tree, Moon Safari e mais várias bandas de neo progressivo. Vlad MJ Whiner possui alguns vocais muitas vezes emotivos e que são transmitidos com ternura, mas em outros momentos eles lembram alguns gritos meio na linha dos de Geddy Lee e que pode não agradar tanto. Sendo também um outro problema o seu sotaque extremamente carregado. 

Considero “Autumn Frost” o grande destaque do disco. A peça possui algumas belas viagens de progressões pesadas e uma interação instrumental muito boa, com o trabalho de guitarra bem pavimentado, baixo de linhas fortes, bateria dramática e ótimos teclados. Tudo conspirando para que seja criado um frenesi de felicidade progressiva. Ainda possui um momento de interlúdio de clima mais ambiente antes de voltar tudo novamente.  

Faixas como “Insomnia” e “Wind Of Night” também são outros belos momentos do disco, sendo ricos em arranjos e de temas, apresentando poucos retornos aos caminhos pavimentados anteriormente. No geral, são composições bastante notáveis e de ideia muito interessantes emergindo ao longo de todo o seu desenvolvimento. O único problema – que não chega a ser tão grave assim - é que ambas passam uma leve sensação de esboço em certos pontos. Digo isso, pois alguns dos seus segmentos instrumentais parecem terem sido incluídos depois das músicas já concluídas.  

As três peças instrumentais de Close Grip são “Gripped By Fear”, “In The Hope” e “Close To Death”. Todas elas implantam em seu som uma bateria programada, sendo as duas primeiras combinando paisagens sonoras de um rock espacial reflexivo com elementos da música industrial e eletrônica, enquanto que na última a banda acrescenta arranjos orquestrais, além de algumas passagens de violão e vocalizações em sua seção intermediária. Ainda que eu considere as faixas instrumentais muito mais simples do que as demais, não existe momento fraco no disco, cada uma das peças tem os seus próprios méritos.  

Close Grip não chega a ser nenhuma obra-prima ou mesmo um item obrigatório, mas oferece muito bem aquilo que podemos esperar de um disco de rock progressivo do século de XXI. Há melodias suficientes aqui para agradar não apenas os que acompanham o gênero em sua fase mais contemporânea, mas também os mais puristas que certamente podem se alegrar e ter uma grata surpresa com o disco. Em resumo, um disco de engenhosidade artística bastante impressionante.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaCiccada - Harvest (2021)

    18/08/2021

  • Image

    ResenhaYes - Magnification (2001)

    06/10/2017

  • Image

    ResenhaYes - Tales From Topographic Oceans (1973)

    25/10/2017

  • Image

    ResenhaAutumn Breeze - Höstbris (1979)

    08/07/2020

  • Image

    ResenhaLed Zeppelin - Presence (1976)

    16/06/2020

  • Image

    ResenhaMike Oldfield - Amarok (1990)

    21/05/2020

  • Image

    ResenhaShadow Circus - Welcome To The Freakroom (2006)

    28/03/2020

  • Image

    ResenhaDeath - Human (1991)

    05/04/2022

  • Image

    ResenhaLa Coscienza Di Zeno - La Coscienza Di Zeno (2011)

    21/05/2020

  • Image

    ResenhaGungfly - On Her Journey To The Sun (2017)

    08/10/2017

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Close Grip

Álbum disponível na discografia de: The Gourishankar

Ano: 2003

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Close Grip



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.