Resenha

Hell or Highwater

Álbum de David Duchovny

2015

CD/LP

Por: Tarcisio Lucas

Colaborador

22/03/2018



A Música está lá fora!

Existem algumas pessoas que se destacam tanto em uma determinada área ou campo de atuação que muitas vezes é difícil imaginar tal indivíduo desempenhando outras atividades, em áreas distintas. David Duchovny com certeza se encontra nessa categoria. A imagem do ator está de tal modo entrelaçada à sua carreira de ator – especialmente no papel do agente Fox Mulder, do seriado “The X-Files” – que a primeira vista pode causar certa surpresa o fato de sabermos que o ator tem investido, e bastante, em uma carreira musical que se iniciou em 2015 com esse lançamento. E o melhor de tudo é: com uma qualidade bastante aceitável.
Além de ser a voz do projeto, uma voz grave, um misto de The National com Bob Dylan, David Duchovny é também o compositor de todas as faixas. Os músicos que acompanham o cantor são todos bastante habilidosos, visto que há aqui arranjos de bom gosto, e toda a produção de maneira geral apresenta um trabalho consistente. E as composições são interessantes, com letras bem construídas e melodias acessíveis.  
Não é a sétima maravilha do mundo, mas se levarmos em conta ser esse o debut do músico, podemos prever uma evolução interessante de tudo o que foi apresentado aqui.

O álbum inicia-se com “let it rain”, com uma pegada mais folk, uma boa música para momentos mais suaves.
Em seguida temos “3000”, com uma pegada mais roqueira, menos acústica, lembrando em partes bandas indies como The National, Smog e outros nomes mais obscuros.
“Stars” e “Hell or Highwater” continuam com uma pegada bem “road movie”, apresentando um folk melancólico perfeito para embalar viagens solitárias por paisagens desertas em um cair de tarde. Excelentes composições, especialmente a faixa título, de longe a melhor do disco. Acredito que essas duas músicas sejam um bom indicativo de quão bom podem vir a ser os lançamentos posteriores de Duchovny.
“Things” mantém o clima melancólico e introspectivo (que aliás permeia todo o álbum). Com uma letra versando sobre o tempo e perdas pessoais.
Em seguida “The Rain song” tenta trazer um pouco de alegria, apresentando um trabalho de vozes bastante sútil e eficiente. Trata-se de uma composição mediana, sem nada de espetacular, mas que é trabalhada de uma forma a conferir charme e sutileza a mesma. Ponto para a banda, pois essa poderia ter sido uma faixa totalmente descartável se fosse trabalhada de outra forma.
“Unsaid Undone” é primeira escorregada do disco. Trata-se de um rock que se apóia inteiramente na voz do cantor, mostrando que, ainda que ele tenha um ótimo timbre e seja afinado, ainda precisa amadurecer a ponto de sustentar uma canção como esta.
“Lately it’s Always december” parte para o folk pura e simplesmente. Uma música boa, simples e novamente com uma boa letra.
“Another Year” sofre do mesmo problema que a faixa “Unsaid Undone”, mas dessa vez com um resultado um pouco mais satisfatório. Mas ainda assim nada que traga ou acrescente algo ao disco.
Quando as coisas começam a esfriam, 2 excelentes composições aparecem: “Passenger” e “When the Time comes”, que primam pelo suave, pelo acústico. Ambas as canções são interessantíssimas, realmente agradáveis.
E o álbum encerra-se com “Positively Madson Avenue”, mais rock e menos folk, mas dessa vez com bons resultados; uma música equilibrada, onde a voz do ator se encaixa com perfeição.

O que podemos concluir após a audição é que se trata de um disco honesto, com qualidades que podem ser muito exploradas, e erros que podem ser facilmente corrigidos. É possível vislumbrar um futuro onde a carreira musical seja o foco de David Duchovny, pois potencial para isso existe, em estado latente. Além de bom vocalista – na maior parte do tempo – o cantor mostrou ser um bom compositor, tanto de melodias quanto de letras.
Sábio, ele se cercou de ótimos músicos, que souberam trabalhar até mesmo as falhas que David ainda apresenta de forma a privilegiar a música apresentada.
Se eu fosse o produtor de David, o aconselharia a investir pesadamente na parte do folk, deixando as guitarras um pouco de lado, sendo esse "folk" o lado do disco onde ele realmente brilha.
Mas, pesando prós e contras, esse disco é uma surpresa agradável.
Fazendo um trocadilho com o tema do seriado que o fez famoso, a música está lá fora. 


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tarcisio Lucas

Nível: Colaborador

Membro desde: 16/10/2017

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaThe Cult - Love (1985)

    18/06/2018

  • Image

    ResenhaBeto Guedes - A Página do Relâmpago Elétrico (1977)

    05/03/2018

  • Image

    ResenhaAfter Forever - Decipher (2001)

    06/10/2018

  • Image

    ResenhaGilberto Gil - Gilberto Gil (Frevo Rasgado) (1968)

    22/03/2018

  • Image

    ResenhaThe Cure - Seventeen Seconds (1980)

    06/12/2018

  • Image

    ResenhaKreator - Renewal (1992)

    15/09/2018

  • Image

    ResenhaDanzig - Danzig (1988)

    14/06/2018

  • Image

    ResenhaAyreon - The Source (2017)

    21/06/2018

  • Image

    ArtigoQuando as bandas mudam de sonoridade: O lado bom!

    08/03/2019

  • Image

    ResenhaChristopher Lee - Charlemagne: By The Sword And The Cross (2010)

    05/01/2018

Visitar a página completa de Tarcisio Lucas



Sobre o álbum

Hell or Highwater

Álbum disponível na discografia de: David Duchovny

Ano: 2015

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 3,5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Hell or Highwater



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.