Resenha

White Rock II

Álbum de Rick Wakeman

1999

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Especialista

24/06/2021



Nada impressiona e em momento algum Wakeman brilha de fato com a sua magia

Quando lançado em 1977, o disco White Rock, de Rick Wakeman, serviu como trilha sonora para um documentário que abrangia os XII Jogos Olímpicos de Inverno, realizados em Innsbruck, na Áustria. Em relação a White Rock II, de 1999, até onde eu sei da história, a música foi composta para um filme chamado Reflections Of Winter - ou pelo menos inspirado nele - que apresenta imagens de quatro jogos olímpicos diferentes - 60, 64, 72 e 76.  

“Oriental Iceman” começa através de algumas teclas percoladas e uma guitarra bastante atmosférica. Uma influência oriental então toma de conta da música, onde Wakeman traz sons com raízes asiáticas muito adequadas e que leva a peça para um outro território. Em seguida, o clima parece um pouco natalino, mas confesso não gostar muito disso. Outro problema é o seu tamanho, talvez se fosse uma faixa menor, iria funcionar melhor, mas da forma que está, acaba ficando arrastada demais.  

“Ice Pie” é uma peça mais lúdica que a anterior, possui até algumas melodias fortes e uns teclados legais em certos pontos. A forma como ela se cadencia acaba dando uma cara new age. Mas certamente ela deve soar mais interessante acompanhando um filme, mas em formato independente não funciona muito bem, sendo melodicamente até interessante, mas também clichê e sem muito apelo. “Dancing on Snowflakes” é um tipo de música que apresenta ingredientes que sempre adoro ouvir quando me deparo com um disco de Wakeman, um piano muito elegante e de textura evocativa, além de entregar beleza e elementos neoclássicos. Não é Wakeman no seu melhor, mas já diverte. 

“Nine Ice Groove” começa em um ritmo quase funky e de muito groove. Wakeman, não vê muito problema em deixar com que a guitarra em algumas partes seja o destaque. Pode não ser necessariamente a faixa mais dinâmica do disco, mas os solos alternados e as texturas como um todo constroem uma boa peça. “In The Frame” foi onde eu consegui sentir um pouco de influência na música do Yanni. Soa como uma trilha sonora típica, lúdica e alegre, também sendo a música que fico mais indiferente.  

“Harlem Slalom” tem um começo que considero um pouco fraco, mas depois muda de marcha para uma jam que soa mais interessante. O que a música tem de maior destaque certamente é o intermédio de cordas que traz até mesmo um clima ameaçador. Como épico, ela funciona muito melhor do que a faixa de abertura, não se arrastando e conseguindo soar com uma boa coerência durante os seus mais de onze minutos. “Frost In Space” é a peça que encerra o disco. Começa com uma melodia animada, mudando para uma linha mais espacial não muito tempo depois, seguido de alguns ataques inspirados de teclados de Wakeman – comparando apenas com o que ele veio fazendo até aqui no álbum. Possui uma segunda parte interessante, com uma bateria programada assumindo um toque mais industrial, além de um pouco de mistério que ficou legal na música.  

No geral, talvez seja um ótimo disco de trilha sonora, e suas faixas sejam bastante condizentes com as imagens, mas eu, enquanto fã de Wakeman, não quero ser obrigado a assistir nada para alavancar os méritos de um dos seus discos, pois infinitas outras trilhas foram feitas sem que isso fosse necessário. Nada impressiona e em momento algum Wakeman brilha de fato com a sua magia. Por fim, muito para ser considerado ruim e pouco pare ser considerado bom.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaYes - Tormato (1978)

    02/02/2018

  • Image

    ResenhaMike Oldfield - Hergest Ridge (1974)

    17/01/2018

  • Image

    ResenhaFates Warning - Disconnected (2000)

    29/01/2021

  • Image

    ResenhaCamel - Moonmadness (1976)

    07/03/2018

  • Image

    ResenhaNemo - Si, Partie II - L'Homme Idéal (2007)

    17/04/2021

  • Image

    ResenhaFrank Zappa - Hot Rats (1969)

    13/04/2021

  • Image

    ResenhaThe Allman Brothers Band - The Allman Brothers Band (1969)

    08/06/2018

  • Image

    ResenhaYes - Going For The One (1977)

    14/11/2017

  • Image

    ResenhaAnima Mundi - The Way (2010)

    05/10/2017

  • Image

    ResenhaOsanna - Palepoli (1972)

    27/04/2020

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

White Rock II

Álbum disponível na discografia de: Rick Wakeman

Ano: 1999

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 2,5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de White Rock II



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.