Resenha

Everyone Is Everybody Else

Álbum de Barclay James Harvest

1974

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Especialista

11/06/2021



Disco de fortes e belas canções, seja pelas suas letras ou pela unidade sonora

Este foi o primeiro álbum da Barclay James Harvest pela gravadora Polydor, que deve ter ficado encantada com o que a banda entregou. O álbum representa uma mudança sutil de direção. Não considero nenhuma das peças aqui fraca, tudo flui extremamente bem. As músicas são muito boas e sofisticadas cada uma da sua maneira, além de possuírem uma sonoridade atmosférica atingida por meio simples. O som consegue envolver o ouvinte por meio de camadas com forte presença de teclados e um bom trabalho de guitarra.  

“Child of the Universe” começa com um arranjo de piano. Eu a considero um rock progressivo, mas diferente daqueles feitos com infinitas notas e rápidas e várias mudanças de andamento. Em vez disso, o caminho em que a banda escolhe seguir é mais suave, que vai crescendo naturalmente e apresenta uma ótima execução e composição evocativa. Uma peça extremamente elegante. Uma ótima maneira de começar o disco.  

“Negative Earth”, logo de cara é possível perceber um groove mainstream aqui. Linhas como de space rock e psicodélico são sobrepostas. Aqui a banda faz basicamente um prog folk com o acréscimo de mais alguns elementos. É possível notar em alguns pontos algo semelhante com Klaatu. Em alguns momentos também é possível pensar nos Beatles e no Traffic.  

“Paper Wings” é mais uma música de vibração space rock quase onírica, mas que vai crescendo com o tempo. Trata-se de uma bonita e intrincada balada, aqui tendo uma influência hard rock, mas que pouco depois da metade torna-se uma peça de linhas de rock progressivo puro. Essa parteme faz pensar no Wishbone Ash.  

“The Great 1974 Mining Disaster” é uma música progressiva melódica com incursões folk. Possui algumas guitarras mais agitadas em alguns pontos, os arranjos vocais são fortes e novamente é possível captar algum aceno aos Beatles. Mais à frente a jam expansiva é algo que eu particularmente considero bastante poderosa.  

“Crazy City” embora também possua alguns elementos folk, é clara a mudança de direção da banda para algo do lado mais rock. Sem dúvida uma das músicas mais dinâmicas do disco, mais uma vez com um belo arranjo vocal – principalmente no momento com várias camadas de vozes. Essa mudança de sonoridade caiu muito bem aqui. 

“See Me See You” é uma música em que eu sempre tive a impressão por meio de sua melodia que ela poderia ter sido feita pelo Queen. Entenda que nesse caso eu não estou dizendo que a banda foi influenciada pelo Queen, pois aqui seria mais correto imaginar o contrário. As texturas de sintetizadores são excelentes e a melodia belíssima. Mais uma balada progressiva muito bem feita.  

“Poor Boy Blues” começa com uma sonoridade do tipo blues bem old school, mas não demora muito para mudar para uma linha mais folk rock. Essa peça definitivamente não tem nada de progressiva como as demais tiveram, mas é um momento bastante divertido do disco. É possível lembrar por vários motivos de Crosby Stills e Nash.  

“Mill Boys” é uma faixa que eu costumo considerar como uma extensão da anterior, mas com um pouco mais de energia e balanço. Mais uma vez é possível notar muito de Crosby, Still & Nash nas harmonias vocais. Assim como a anterior, também tem uma atmosfera divertida por meio de uma sonoridade folk rock.  

“For No One” é a faixa que encerra o disco e que carrega consigo uma grande vibração triunfante e crescente. Essa peça traz de volta o som progressivo melódico e que vai se mostrando cada vez mais crescente e em evolução. A escolha de, “For No One”, para finalizar o disco foi a mais acertada e Everyone Is Everybody Else não poderia chegar ao fim de uma maneira melhor.  

Este é daqueles tipos de discos em que sua música não vai deixar ninguém perplexo ou algo parecido quando ouvi-lo pela primeira vez, mas possui belas e fortes canções, seja pelas suas letras ou pela unidade sonora. De início, você pode até se sentir um pouco decepcionado, pois as músicas não parecem muito ambiciosas, mas aconselho que lhe dê mais algumas chances e verá que em cada audição um novo segredo lhe pode ser revelado.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaSQUACKETT - A Life Within A Day (2012)

    23/12/2017

  • Image

    ResenhaIZZ - Don't Panic (2019)

    05/11/2019

  • Image

    ResenhaBig Big Train - Common Ground (2021)

    31/07/2021

  • Image

    ResenhaPink Floyd - A Momentary Lapse Of Reason (1987)

    05/03/2020

  • Image

    ResenhaKarfagen - Lost Symphony (2011)

    05/12/2018

  • Image

    ResenhaAsia Minor - Between Flesh And Divine (1980)

    03/01/2019

  • Image

    ResenhaRush - 2112 (1976)

    24/05/2018

  • Image

    ResenhaAbarax - Crying Of The Whales (2005)

    16/02/2021

  • Image

    ResenhaDavid Bowie - The Rise And Fall Of Ziggy Stardust And The Spiders From Mars (1972)

    06/03/2020

  • Image

    ResenhaKing Crimson - Lizard (1970)

    10/10/2019

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Everyone Is Everybody Else

Álbum disponível na discografia de: Barclay James Harvest

Ano: 1974

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,5 - 2 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Everyone Is Everybody Else



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.