Resenha

Sunburst Finish

Álbum de Be-Bop Deluxe

1976

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Especialista

16/04/2021



Sob medida para quem gosta de um bom hard rock com toques de jazz e blues

Considero esse disco o maior feito da banda em termos de qualidade musical. Como de costume, as músicas são todas escritas e compostas por Bill Nelson, tendo a sua guitarra quase sempre a frente da maioria das peças, porém, acho obrigatório citar o time que o acompanha, Charlie Tumahai no baixo, Andy Clarke no teclado e Simon Fox na bateria, pois eles também desempenham seus papeis com muita destreza. A música em si mostra algumas influências em David Bowie, progressivo e um rock and roll mais direto, além de toques de jazz e blues.  

Pela primeira vez, Nelson assume as funções de produção, dividindo o papel com John Leckie, que também faz sua estreia como produtor. O som da banda continua cheio de criatividade, entusiasmo e diversão. Sunburst Finish é um álbum cheio de sons e com alguns arranjos incrivelmente polidos, dando um toque algumas vezes até mesmo emocional nas faixas.  

“Fair Exchange”, o ruído de guitarra vai surgindo gradualmente até que os demais instrumentos também invadem a canção. Ela segue uma linha new wave daquele período. É possível notar David Bowie e uma influência blues rock. A música vai sofrendo uma evolução conforme ela avança, nos dando a oportunidade de perceber também algo de Mott the Hoople ao punk rock. “Heavenly Homes” novamente apresenta algumas texturas que nos remete a David Bowie e Mott the Hoople. Um arranjo dominado por piano dirige a primeira seção vocal. Possui um dos melhores solos de guitarra de Nelson, enquanto que os sintetizadores adicionam cores vivas ao som da banda.  

“Ships In The Night” foi a música que sozinha conseguiu impulsionar a banda a um novo nível de sucesso. Lançada como single ao mesmo tempo que o álbum, figurou nas primeiras posições das paradas do Reino Unido. Bastante animada e de tom alegre e edificante, não representa exatamente o que é o som da banda, traz Ian Nelson - irmão de Bill – tocando saxofone. “Crying To The Sky” é uma balada belíssima e possui alguns dos trabalhos de guitarra mais inspirados da carreira de Nelson, simplesmente exalando emoção. É possível notar influência em Beatles. Acho que uma faixa como essa deveria ser maior, menos de quatro minutos é muito pouco.  

“Sleep That Burns” começa com um despertador, seguindo por uma explosão instrumental. Tanto os versos quanto os refrãos são bastante cativantes. Além da guitarra sempre matadora, os teclados dessa faixa também se destacam. Os ritmos pulsantes se alternando com seções mais lentas são ótimos, inclusive próximo dos dois minutos a uma mudança de ritmo estranha e ao mesmo tempo muito interessante. “Beauty Secrets”, com menos de três minutos é a faixa mais curta do disco. É mais um dos momentos do disco que é possível perceber algo de David Bowie. Possui boa suavidade e uma linha instrumental mais comum que as anteriores, mas ainda assim é muito boa.  

“Life In The Air Age” é um tipo de som típico da banda. Começa através de um interessante trabalho de percussão. Uma música de textura com a cara do rock 70’s. Traz algumas boas e intrigantes mudanças de andamento conforme ela vai avançando. Alguns trabalhos de guitarras – como sempre - também merecem menção, pois são excelentes. “Like An Old Blues” como é de se imaginar devido ao seu título, possui muito blues incluído, principalmente pela levada de piano e o solo de gaita que é muito bom - mas a guitarra de Nelson jamais perde o seu protagonismo. Uma peça muito animada e divertida.   

“Crystal Gazing” é uma balada dramática e muito bem orquestrada – mas que pode não ser do gosto de todos -, e traz novamente a banda para a veia musical de David Bowie. Também possui alguns toques oníricos típicos do space rock. Antes de chegar ao fim ela fica com um pouco mais de pompa. “Blazing Apostles” é a última faixa do disco e também a segunda música mais conhecida dele – ao menos eu acho que seja. Caracteriza tudo que o álbum fez até chegar aqui, com melodias cativantes e otimistas, mostrando uma banda com uma grande energia e musicalidade típica do rock dos anos setenta.  

No geral é um belo álbum que traz algumas das melhores melodias da banda. Como já dito mais acima, considero Sunburst Finish o melhor disco do grupo, pois embora o álbum tenha os seus defeitos, eles podem ser facilmente esquecidos dentro de todo o contexto da obra. Em poucas palavras, esse disco é sob medida para quem gosta de um hard rock com toques de jazz e blues.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaErrata Corrige - Siegfried, Il Drago E Altre Storie (1976)

    25/04/2020

  • Image

    ResenhaRick Wakeman - No Earthly Connection (1976)

    25/03/2020

  • Image

    ResenhaIQ - Subterranea (1997)

    29/02/2020

  • Image

    ResenhaJethro Tull - Thick As A Brick (1972)

    13/10/2017

  • Image

    ResenhaYezda Urfa - Boris (1975)

    12/11/2017

  • Image

    ResenhaAphrodite's Child - 666 (1972)

    21/02/2020

  • Image

    ResenhaSQUACKETT - A Life Within A Day (2012)

    23/12/2017

  • Image

    ResenhaEmerson, Lake And Palmer - Trilogy (1972)

    06/04/2018

  • Image

    ResenhaMagma - Ëmëhntëhtt-Ré (2009)

    28/04/2020

  • Image

    ResenhaKonom - Konom (2021)

    26/10/2021

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Sunburst Finish

Álbum disponível na discografia de: Be-Bop Deluxe

Ano: 1976

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Sunburst Finish



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.