Resenha

Appetite For Destruction

Álbum de Guns N' Roses

1987

CD/LP

Por: Fábio Arthur

Colaborador Especialista

12/03/2021



Último dos grandes debutes

Fui até a loja, era meio de dia, e isso em um sábado no shopping e havia um burburinho sobre o novo grupo da pesada, eu fiquei sabendo através do jornal impresso e de revistas de especializadas em Rock.

Cheguei na loja, preparado, se não houvesse gostado do "Appetite for Destruction", compraria outros lançamentos de época. A arte do disco de vinil nacional era a original com a tal loira seminua largada com drogas ao redor e um robô faminto e etc. 

Na época, você podia ouvir o disco antes de comprar e assim, colocava-se os fones e pronto, vinha a paulada.  Eu escutei as duas primeiras pulando e de fato eu gostei, porque era Rock de raiz, a voz era estranha mas a banda tinha nuances das antigas. 

Lançado pela Geffen e produzido por excelência de Mike Clink, a coisa aqui de fato teria que acontecer e vender tanto quanto os grandes do Rock/Metal. Considero esse um dos últimos discos de debute decentes e a última grande banda de Rock puro. Lançado em 1987 como deveria com, vídeos e singles nas paradas e o mais importante, ainda com Izzy e Adler, que fazem falta até hoje no grupo.

A queridinha "Sweet Child O' Mine" rolava tanto nas rádios que havia uma delas em que, na hora do segundo solo de Slash a faixa pulava, era um risco no vinil, enfim, tempos sem tecnologia e sem informações precisas e etc -, mas mesmo assim era época boa ainda para várias coisas, inclusive na música. "Nightrain" chega falando sobre a marca de vinho barata que a banda consumia de mesmo nome, e que conta com uma letra sobre a realidade do grupo morando junto e tendo suas aventuras.
E ai o álbum flui com várias faixas e etc, "Its So Easy" muito boa por sinal, e "Mr. Brownstone" sobre a heroína, flerte da banda com a droga e uma influente fonte de Rolling Stones. "Paradise City" que acho muito chata - podem passar - mas, tirando seu solo fenomenal de fim, não curto essa música em nada além disso, mas a população geral adora. "My Michele" paulada das boas e a farta "Welcome to the Jungle", também uma visão de Axl com a relação de sua chegada na cidade grande e seus apuros e a vivência diária de quem vive sem rumo e sem dinheiro.

A banda tocou muito com Aerosmith e Alice Cooper como apoio, aliás, fizeram algum shows com The Cult também. O disco vendeu, rendeu e obteve sucesso permanente, existem vários fatores curiosos e afins, mas não seria necessário mostrar aqui, alguns já são bem conhecidos do público e etc.

Não é meu preferido do grupo, e sim um disco que respeito pela história e por ser autêntico rock.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Fábio Arthur

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 04/02/2018

"Obtive meu primeiro contato com o Rock, com o grupo KISS no final de 1983, após essa fase, comecei a me interessar por outros grupos, como Iron Maiden, do qual ganhei meu primeiro vinil o "Killers" e enfim, adquiri o gosto por outras bandas, como Pink Floyd, John Coltrane, AC/DC entre outras."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaKreator - Endless Pain (1985)

    17/09/2018

  • Image

    ResenhaRush - A Farewell To Kings (1977)

    01/02/2021

  • Image

    ResenhaAlice Cooper - School's Out (1972)

    28/03/2019

  • Image

    ResenhaDeep Purple - Machine Head (1972)

    22/02/2019

  • Image

    ResenhaIron Maiden - Somewhere In Time (1986)

    11/09/2018

  • Image

    ResenhaKiss - Crazy Nights (1987)

    19/05/2020

  • Image

    ResenhaSlayer - Diabolus In Musica (1998)

    20/03/2020

  • Image

    ResenhaQuiet Riot - QR (1988)

    19/12/2020

  • Image

    ArtigoVenom: Censuras, projetos vetados e um Cronos imbecil

    02/03/2021

  • Image

    ResenhaSlayer - South Of Heaven (1988)

    01/10/2018

Visitar a página completa de Fábio Arthur



Sobre o álbum

Appetite For Destruction

Álbum disponível na discografia de: Guns N' Roses

Ano: 1987

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,71 - 12 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Veja mais opiniões sobre Appetite For Destruction:

  • 13
    ago, 2017

    Em 1987, uma banda de Los Angeles entrava para a história

    User Photo André Luiz Paiz

Visitar a página completa de Appetite For Destruction



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.