Resenha

Of Queues And Cures

Álbum de National Health

1978

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Especialista

11/02/2021



Of Queues And Cures é ainda mais bem desenvolvido e maduro que seu predecessor

Uma reunião de exímios instrumentistas que desejavam naquele momento criar uma música desafiadora e sofisticada, bom, só com essas palavras já poderia definir Of Queues And Cures, segundo disco da National Health, mas é claro que ainda há muito que dizer desta verdadeira joia da Cena de Canterbury. A banda se caracteriza por não passear muito pelos caminhos da psicodelia e musica espacial como muitos de outras bandas do movimento, mas produz uma música forte e cheia de vigor. 

“The Bryden 2-Step (For Amphibians) Part 1” começa através de uma instrumentação flutuante, alguns sons de pássaros e um teclado em fade in até que ela então se transforma em uma peça de ritmo acelerado e de instrumentos muito bem entrelaçados. Em termos de qualidade de gravação, este disco é muito superior a grande maioria das bandas da cena da época. O equilíbrio da mixagem instrumental também é ótimo e ajuda para que ninguém se torne um show isolado. Instrumentos de sopro e metais também ajudam para um resultado final excelente. 

“The Collapso” é uma música de sonoridade mais divertida e com a sua instrumentação voltada para uma influência no Calipso – estilo musical surgido no Caribe. Não chega a possuir nenhum tipo de melodia ou solo para que possamos chamar de memoráveis – no máximo o solo de baixo no último minuto. Novamente o que temos aqui é uma banda onde todos os músicos se destacam igualmente. 

“Squarer For Maud” começa através de uma trilha sonora carregada e de atmosfera cheia de mistério. Quando a música então tem a sua melodia estabelecida, a guitarra elétrica assume a liderança até que uma ponte redireciona a música, sendo que agora tudo vai ficando de certa forma mais pesado e agressivo, à medida que os efeitos sonoros dos instrumentos de corda ficam mais ásperos. Mais uma mudança acontece e a faixa pula agora para um ritmo mais vanguardista de trompas. A bateria merece uma menção, pois ela é quem faz o papel de cola que mantem tudo bem unido. Ainda é possível se deparar na música com mais mudanças, onde em determinado momento tudo se desenrola em um frenesi ao melhor estilo Magma. Sem dúvida uma faixa brilhante. 

“Dreams Wide Awake” começa com a banda mostrando seu lado mais pesado, fazendo lembrar um pouco o Mahavishnu Orchestra. A guitarra de Miller é simplesmente incrível e cativante, e mesmo que o groove do resto da banda naquele momento não tenha exatamente uma força equivalente ao dele, não deixa de estar muito bom. Os sempre característicos sons de órgão e teclado de Dave Stewart também fazem bonito. É uma faixa mais “simples”, tendo uma base de jazz que fornecem configurações sólidas para que seus dois solistas possam se divertir em cima. Apesar de muito bom – na verdade maravilhoso -, é perceptível que nem Miller e nem Dave parece estregar algo condizente com os seus talentos, poderiam ter sido melhor ainda. 

“Binoculars” começa com alguns órgãos em camadas passando por uma bela progressão de acordes. Após pouco mais de um minuto de música, a bateria de Pip Pyle estabelece uma batida que vai servir para que os demais instrumentos se organizem por cima. Uma seção de calmaria marcante com teclado, prato, baixo e flauta é excelente, sendo que depois ela cresce em intensidade e traz um solo de flauta simplesmente maravilhoso. A música então cai em uma atmosfera sombria onde o clima é criado principalmente pelo órgão. No geral é uma faixa muito bem gravada e de uma excelente interação entre todos os instrumentos. “Phlakaton" com os seus menos de dez segundos eu não acho que possa ser chamado de música. 

“The Bryden 2-Step (For Amphibians) Part 2” é a faixa que encerra o disco.  Abre com uma linha de baixo bastante forte em torno primeiramente em torno da bateria, mas que logo tem também a companhia de órgão e guitarra que se misturam agressivamente. Eu amo a guitarra desta faixa – que na verdade é a mesma linha encontrada na parte 1. Quase perto do quarto minuto ela apresenta a mesma clareza e unidade encontrada na faixa de abertura. A música termina de uma maneira espacial – como começaram o álbum – dando a impressão de que eles deram uma volta completa em todos os tipos de música que podiam e voltaram para o começo. 

Apesar de lançado em 1978, época em que o rock progressivo já parecia ter dado adeus aos seus dias de gloria, a National Health entregou um material simplesmente fenomenal. Apesar do disco anterior já ser um trabalho excelente, aqui a banda ainda conseguiu dar um passo à frente, através de um disco mais bem desenvolvido e maduro, soando deliciosamente bem do começo ao fim.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaIron Maiden - Powerslave (1984)

    21/05/2018

  • Image

    ResenhaThe Pretty Things - S.F. Sorrow (1968)

    20/05/2020

  • Image

    ResenhaRick Wakeman - The Red Planet (2020)

    18/03/2021

  • Image

    ResenhaEcholyn - Suffocating The Bloom (1992)

    12/06/2020

  • Image

    ResenhaJumbo - Vietato Ai Minori Di 18 Anni? (1973)

    19/03/2018

  • Image

    ResenhaJethro Tull - Songs From The Wood (1977)

    28/04/2018

  • Image

    ResenhaGandalf's Fist - The Clockwork Fable (2016)

    29/04/2018

  • Image

    ResenhaDiscipline - To Shatter All Accord (2011)

    12/06/2020

  • Image

    ResenhaCelelalte Cuvinte - Celelalte Cuvinte (1987)

    21/03/2021

  • Image

    ResenhaEmerson, Lake And Palmer - Black Moon (1992)

    26/03/2020

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Of Queues And Cures

Álbum disponível na discografia de: National Health

Ano: 1978

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Of Queues And Cures



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.