Resenha

The Winery Dogs

Álbum de The Winery Dogs

2013

CD/LP

Por: Márcio Chagas

Colaborador Sênior

06/02/2021



Os cães lançam seu primeiro álbum na raça!

Desde a época que integrava o Dream Theater Mike Portnoy sempre criou inúmeros projetos que vão desde bandas cover para prestar tributo a seus ídolos, até grupos originais para explorar as mais diversas sonoridades. Com tantas formações é difícil manter o nível, mas algumas vezes o baterista acerta em cheio.

Foi o que ocorreu 2012 quando Mike resolveu formar ao lado do baixista Billy Sheehan (David Lee Roth, Mr. Big, Talas, Steve Vai band) um novo grupo para explorar a sonoridade de um Power trio. Para tanto, faltava arrumar um guitarrista e vocalista. Tentaram inicialmente com John Sykes (Whitesnake, Blue Murder), mas o projeto não seguiu em frente. Foi quando o apresentador Eddie Trunk sugeriu Richie Kotzen.

A dupla gostou da indicação, pois Sheehan já havia trabalhado com o guitarrista no Mr. Big na ultima fase do grupo. Na primeira reunião do trio em Los Angeles, ficou clara a química entre os integrantes que compuseram alguns temas ainda no primeiro ensaio. O grupo seguiu em frente gravando juntos e o resultado foi o melhor disco lançado por um trio em muitos anos.

A banda apresenta um hard rock pesado com andamentos empolgantes e ótimos refrões, soando acessível, mas sem descaracterizar o estilo. O fato de todos os músicos serem grandes compositores ajudou bastante no resultado final de cada canção,  lapidando os temas de maneira correta e limando os excessos. 

Aliás essa foi minha maior preocupação na época, antes de ouvir o álbum. Como soaria o trio, uma vez que Sheeham e Portnoy são músicos virtuosos, conhecidos pela alta performance e utilização de técnicas intrincadas. 

Mas aqui a dupla soube dosar seu talento, adaptando a técnica ao estilo proposto. Claro que há momentos de virtuose, mas muito bem dosados e inseridos dentro da estrutura de cada canção. Não espere de Portnoy a técnica soberba utilizada no Dream Theater. 

O baterista opta por uma abordagem mais simples e direta, inclusive com a utilização de um kit de bateria muito menor. Billy é hoje o melhor baixista de todos os tempos. E embora consiga acompanhar Steve Vai de igual pra igual e se divertir tocando fusion com seu outro projeto Niacin, foi no hard rock que o músico aparece de maneira mais constante desde que integrou a banda solo de David Lee Roth a posteriormente o Mr. Big ainda nos anos 80. Ele sabe encaixar seu instrumento dentro do estilo, soando pesado, intenso, mas sem exageros. 

E o ultimo membro do Power trio é talvez o mais importante: Richie Kotzen é um dos mais subestimados músicos de todos os tempos. Sua guitarra é extremamente versátil, transitando do blues ao fusion, passando pelo hard com igual desenvoltura. Sua carreira solo iniciada aos 19 anos é prolífica recheada de excelentes álbuns e sua guitarra já esteve a serviço do hard festeiro do Poison, do rock virtuoso do Mr. Big e até do superprojeto Vertú (ao lado de ninguém menos que Stanley Clarke e Lenny White). Ou seja: Kotzen era a cereja do bolo que Sheehan / Portnoy precisavam.

Kotzen apresenta sua voz aveludada, encharcada de soul e sua guitarra mais “suja” e bluesy, fazendo o contraponto ideal com a cozinha essencialmente técnica. O guitarrista ainda cuida de eventuais sons de teclados, piano e até órgão hammond, deixando a sonoridade ainda mais rica e diversificada. Este é o grande trunfo do grupo, e talvez o segredo de todos os grandes Power trios do rock, onde as habilidades de cada integrante são adaptadas e somadas a dos demais, criando uma unidade sonora única e especial.

Não vejo a necessidade de destacar faixas, o hard rock do grupo é bem coeso e linear, mas por gosto próprio cito “Criminal”, minha favorita, um hard ganchudo e acessível, como se fosse um Bad Company moderno; A cinematográfica “We Are One”, com um andamento midi tempo comandada pelo baixo “na cara”; 

“Elevate”, que abre o CD, uma faixa pesada e cadenciada, com o vocal soul de Kotzen fazendo contraponto e deixando a canção acessível, sendo o primeiro single  do grupo; E a balada “Regret” que encerra o álbum e mostra que Kotzen, além de construir lindos solos,  sabe pilotar um hammond com classe e categoria; 

“The Winery Dogs” foi lançado em maio de 2013 e ficou no top 10 de todos as grandes plataformas musicais e chats mundiais. Após o segundo disco o projeto deu um tempo, segundo Kotzen para que cada um de seus integrantes pudesse se dedicar a outros trabalhos. Mas este seu debut pode entrar em qualquer lista de grandes álbuns de todos os tempos gravados por um trio de rock.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Márcio Chagas

Nível: Colaborador Sênior

Membro desde: 14/04/2018

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaVon Hertzen Brothers - Red Alert In The Blue Forest (2022)

    20/03/2022

  • Image

    ResenhaGuilt Machine - On This Perfect Day (2009)

    01/07/2019

  • Image

    ResenhaDixie Dregs - Unsung Heroes (1981)

    10/10/2020

  • Image

    ResenhaFish - Vigil In A Wilderness Of Mirrors (1990)

    22/05/2022

  • Image

    ResenhaU2 - The Joshua Tree (1987)

    02/05/2021

  • Image

    ResenhaJake E. Lee - Retraced (2005)

    22/01/2022

  • Image

    ResenhaBanco Del Mutuo Soccorso - Transiberiana (2019)

    24/03/2022

  • Image

    ResenhaOSI - Office Of Strategic Influence (2003)

    24/02/2020

  • Image

    ResenhaPremiata Forneria Marconi - L’isola di Niente (1974)

    24/03/2020

  • Image

    ArtigoNa faixa: Há 50 anos os Beatles registravam as fotos para a capa mais Icônica do rock

    27/09/2019

Visitar a página completa de Márcio Chagas



Sobre o álbum

The Winery Dogs

Álbum disponível na discografia de: The Winery Dogs

Ano: 2013

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,17 - 3 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de The Winery Dogs



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.