Resenha

Brothers In Arms

Álbum de Dire Straits

1985

CD/LP

Por: Fábio Arthur

Colaborador Especialista

21/01/2021



Elevando a carreira de forma destoada

Confesso que, ao ouvir esse disco quando saiu em vinil na sala de casa, quando meu pai me presenteou com ele, fora uma grata surpresa. Mas, ao mesmo tempo e quando o ouço hoje, eu sinto que ele não exerce e nem nunca exerceu seu papel sonoro de responsabilidade. Primeiro, porque a banda vinha de alguns discos muito coesos e com o devido conteúdo tanto no elemento música como na abordagem de temas. Aqui então, em Brothers in Arms, a obra teceu um nível abaixo e soou como um disco arrastado e dotado de pecados que não são e nem foram aceitos.

Mudar a direção parece ser algo importante no curso de carreira, mas chegar a optar por alterar a massa corriqueira e abrangente é muito para qualquer fã. São 55 minutos de Pop Rock e sem um nivelamento próprio e salvando alguns itens, o Straits fica aqui devendo e muito. Entre duas poderosas, a Warner e a Vertigo, a banda conseguiu o que queria: chegar ao mainstream, firme e forte. A obra tange o seguimento de época, ganhou a MTV e seus ardorosos fãs diretamente sem dó e piedade.

Foram 4 singles de alto sucesso e vendas ótimas e turnê idem. O diferencial está em ser o primeiro a obter uma forma de mixar inovadora e isso estamos falando de 1985, no quesito digital, nesse caso. Também chegou como pioneiro a alcançar o 1 milhão em vendas de formatos digital, ou seja, em CD.

O grande processo de gravação, que foi obtido em uma espécie de ilha e chegou a ser um dos pontos altos nesse quesito na carreira do grupo; trouxe um ótimo nível, de fato, nessa área.

E dá-lhe Sting no apoio de voz em Money for Nothing, com sua letra peculiar e realista. Seguindo, temos So Far Away, Why Worry, Ride Across the River e Brothers in Arms, com sua analogia fundamental e letra profunda. A arte de capa é muito legal com violão Doblo em questão e mostra um cenário pacífico e muito chegado ao contexto musical.

Não li nenhuma das resenhas deste disco para fazer a minha, mas confesso que a do meu amigo Marcel Z. Dio me deu coceira para espiar (risos), em suma, agora já posso lê-la com a dedicação de sempre. 

Vale como um álbum de época e bom, mas peca pelo excesso pop mesmo que necessário. Gosto e desgosto, infelizmente ou felizmente.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Fábio Arthur

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 04/02/2018

"Obtive meu primeiro contato com o Rock, com o grupo KISS no final de 1983, após essa fase, comecei a me interessar por outros grupos, como Iron Maiden, do qual ganhei meu primeiro vinil o "Killers" e enfim, adquiri o gosto por outras bandas, como Pink Floyd, John Coltrane, AC/DC entre outras."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaSepultura - Beneath The Remains (1989)

    10/11/2018

  • Image

    ResenhaPlebe Rude - O Concreto Já Rachou (1985)

    13/05/2020

  • Image

    ResenhaSodom - Persecution Mania (1987)

    12/08/2020

  • Image

    ResenhaJohn Coltrane - Stardust (1958)

    23/06/2020

  • Image

    ResenhaKiss - Dressed To Kill (1975)

    24/10/2020

  • Image

    ResenhaBlack Sabbath - Paranoid (1970)

    14/08/2020

  • Image

    ResenhaMarduk - Plague Angel (2004)

    24/03/2020

  • Image

    Resenha2 Minutes To Midnight - Atlas Ilustrado Do Iron Maiden

    18/10/2020

  • Image

    ResenhaU2 - The Joshua Tree (1987)

    24/06/2020

  • Image

    ResenhaJethro Tull - Songs From The Wood (1977)

    26/12/2020

Visitar a página completa de Fábio Arthur



Sobre o álbum

Brothers In Arms

Álbum disponível na discografia de: Dire Straits

Ano: 1985

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,56 - 8 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Veja mais opiniões sobre Brothers In Arms:

  • 18
    jan, 2021

    Apesar de totalmente sem foco, um excelente álbum

    User Photo José Esteves
  • 10
    out, 2020

    Há 35 anos o Dire Straits ganhava o mundo!

    User Photo Maik Antunes
  • 06
    jul, 2018

    O trabalho que consagrou o Dire Straits

    User Photo Marcel Dio

Visitar a página completa de Brothers In Arms



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.