Resenha

Private Parts & Pieces V - Twelve

Álbum de Anthony Phillips

1984

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Top Notch

19/01/2021



Um ano cheio de leveza e elegância

Um esforço completamente solo e instrumental tocado por um verdadeiro mestre do violão de doze cordas. Um disco lindamente composto, de atmosfera impressionista e bastante complexa. Anthony é um verdadeiro fora de série na junção do folk com o clássico – neste álbum tendendo mais para o clássico do que pro folk. De uma maneira elegante, cada uma das doze faixas representa um mês do ano. O disco é daqueles que deve ser ouvido por completo em apenas uma sessão, e se possível, várias vezes para que obtenha cada vez mais um melhor resultado. 

“January” surge de uma maneira gradual. O violão é lindo e funciona muito bem e de uma forma intrincada. A faixa vai conseguindo obter um pouco mais de energia conforme se desenvolve, porém, sem perder a sua suavidade. “February” é uma peça que podemos notar uma atmosfera misteriosa embutida nela. Conforme avança ela ganha mais energia. 

“March”, esta faixa possui muito mais energia, também sendo intrincada e bastante suave. Em determinado ponto consegue atingir um nível mais alto em direção a um território musical mais agitado. “April” não apresenta nenhum tipo de grande mudança – no que diz respeito a qualidade entre as demais. Mais uma peça poderosa e cheia de magia que Ant consegue tirar do seu violão de doze cordas.

“May” possui um começo quase que hipnótico e sedativo e este clima vai mudando gradativamente até que entra alguns belos elementos rítmicos que completam a faixa. “June” logo no início mostra uma vibração mais folk rock do que as faixas anteriores, sendo bastante enérgica e muito bonita. Também vale ressaltar que ela não perde nenhuma das suas complexidades para ganhar essa energia a mais. 

“July” é outra faixa que carrega um bom pedaço de folk rock em sua base, sendo também uma faixa bastante divertida. Há aqui também um bom uso embutido de guitarra flamenca nas partes mais agitadas da faixa. “August” é muito intrincada, onde também evoca algumas tendências do rock. Esta faixa pode ser considerada progressiva, folk e muito mais. 

“September” começa com alguns dedilhados muito bonitos – algo comum no álbum. Uma música bonita e novamente combinada com algumas ideias intrincadas, porém, não parece carregar o mesmo encanto das faixas anteriores. “October” apresenta um clima muito bonito e uma sensação nostálgica, como de quem quer mostrar que o ano está caminhando paras os seus dois meses finais. 

“November” é uma faixa em que há uma verdadeira explosão de energia e emoção. Ant toca com mais “raiva” do que em qualquer outra peça do disco. Sem dúvida o momento mais orientado para o rock em todo álbum e também um dos seus maiores destaques. “December” começa de uma maneira doce, mas em comum como boa parte do disco, é acrescida também de alguns elementos intrincados que pintam a faixa com belíssimas cores sonoras. Ótimo clima pra finalizar o álbum. 

Fico pensando em como seria bom se cada mês do ano passasse da maneira leve e elegante em que são representados neste disco. Um disco literalmente solo, somente Ant e seu violão de doze cordas sem qualquer outra instrumentação o acompanhando, o que talvez não seja música para todos os momentos, mas nos dias que você quiser uma verdadeira massagem na alma, Private Parts & Pieces V – Twelve tem as ferramentas certas para satisfazê-lo.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Top Notch

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaSteve Hackett - Spectral Mornings (1979)

    30/01/2018

  • Image

    ResenhaRichard Wright - Broken China (1996)

    14/07/2020

  • Image

    ResenhaNautilus - 20 000 Miles Under The Sea (1978)

    07/01/2021

  • Image

    ResenhaQueen - Queen II (1974)

    17/05/2018

  • Image

    ResenhaKhan - Space Shanty (1972)

    03/10/2017

  • Image

    Resenhadredg - El Cielo (2002)

    04/02/2022

  • Image

    ResenhaLynyrd Skynyrd - Second Helping (1974)

    27/05/2018

  • Image

    ResenhaGentle Giant - Octopus (1972)

    28/01/2018

  • Image

    ResenhaHiromi Uehara - Spectrum (2019)

    04/09/2020

  • Image

    ResenhaPink Floyd - The Division Bell (1994)

    07/11/2019

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Private Parts & Pieces V - Twelve

Álbum disponível na discografia de: Anthony Phillips

Ano: 1984

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Private Parts & Pieces V - Twelve



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.