Resenha

The Doors

Álbum de The Doors

1967

CD/LP

Por: Fábio Arthur

Colaborador Especialista

06/01/2021



O Doors aclamado

Talvez fosse a classe musical do grupo, ou a sintonia entre Rock e o Psicodélico, mas a fonte de força desse trabalho é conceito incrível e totalmente amplo. Foi lançado em 1967 e trouxe a banda para as paradas, fazendo assim da produção de Paul A. Rothchild bem tangível, vagando assim por nuances fortes e objetivas.

Doors, o debute, surge como a um experimento de acordo com a natureza musical de época e traz Morrison como um líder, enraizado no contexto poesia, vícios e uma sutil voz que outrora manipulava com drives acordados o textual mais voraz das frases musicais da banda. Dois dos singles do disco formaram o sucesso de rádio e fonte de inspiração para outros jovens e grupos também. Light my Fire é a tal da canção que marca fãs e os não fãs, sendo ela na rádio cortada para poder vincular melhor e vender, assim como figurar nos programas de TV de época.

Break on Trough chegou permeando o Rock com riffs balançando a veia mais afortunada sem soar Heavy ou Hard daquele momento. Larry Knechtel gravou o baixo em algumas partes, deixando assim a força de Ray apenas nesses momentos com os trocados/órgão. Soul Kitchen soa muito forte e traz aquela melodia e voz de Jim em forma excepcional. Alabama Song algo bem elaborado como uma versão de uma faixa muito mais muito antiga, aqui sai bem com essência e excelência. Back Door Man, o momento Willie Dixon e que soa um Blues altamente revigorado e com a interpretação da letra de conteúdo sexual em termos até mais singelos, mas que na voz de Morrison surge imponente. Take It as It Comes mantém a força da melodia e muito acima como uma fonte de harmonia até mesmo emocional. The End a canção para que o Doors traga tudo para si, jogando sofrimento e explorando a mente minuciosa de Jim com letras ora angustiantes e em outras mais perturbadoras. A faixa coloca o instrumental com excelência e move um épico sem soar enjoativa e muito a frente por aquele momento. A canção foi utilizada no filme de Coppola o clássico Apocalipse Now! com uma atuação forte de Martin Sheen enquanto banda toca profundo e Jim recita seus versos misturados na alma com agonia e doçura.

Não chega a ser meu disco preferido do grupo, mas sim, possui uma forma e tanto em jogar todo talento e uma certa evolução para o momento de forma voraz.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Fábio Arthur

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 04/02/2018

"Obtive meu primeiro contato com o Rock, com o grupo KISS no final de 1983, após essa fase, comecei a me interessar por outros grupos, como Iron Maiden, do qual ganhei meu primeiro vinil o "Killers" e enfim, adquiri o gosto por outras bandas, como Pink Floyd, John Coltrane, AC/DC entre outras."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaRush - Roll The Bones (1991)

    19/08/2020

  • Image

    ResenhaD.R.I. - Crossover (1987)

    13/02/2021

  • Image

    ResenhaTwisted Sister - Come Out And Play (1985)

    09/04/2020

  • Image

    ResenhaArnaldo Antunes - O Silêncio (1996)

    01/07/2020

  • Image

    ResenhaBon Jovi - These Days (1995)

    29/05/2021

  • Image

    ResenhaMiles Davis - Big Fun (1974)

    22/07/2020

  • Image

    ArtigoVídeo: Bottom, cultura viva

    31/08/2020

  • Image

    ResenhaRaul Seixas - A Pedra Do Gênesis (1988)

    29/05/2020

  • Image

    EntrevistaVitão Bonesso

    25/08/2020

  • Image

    ResenhaHowlin' Wolf - The London Howlin' Wolf Sessions (1971)

    25/01/2021

Visitar a página completa de Fábio Arthur



Sobre o álbum

The Doors

Álbum disponível na discografia de: The Doors

Ano: 1967

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,9 - 5 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Veja mais opiniões sobre The Doors :

  • 16
    jun, 2018

    Uma estreia madura, mas mantendo a experimentação jovem da época.

    User Photo Tiago Meneses

Visitar a página completa de The Doors



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.