Resenha

Relayer

Álbum de Yes

1974

CD/LP

Por: Márcio Chagas

Colaborador Sênior

01/12/2020



Um clássico do rock progressivo sinfônico

No inicio dos anos 70 o rock progressivo estava em plena expansão. Mas convenhamos, havia alguns excessos. O Yes havia lançado no ano anterior “Tales from Topographic Oceans” disco duplo, com uma faixa de cada lado do antigo LP. Óbvio que os aficionados por rock progressivo adoraram o trabalho, mas pra ouvinte médio de rock o disco soou exagerado. 

Quem partilhava desta segunda opinião era o tecladista Rick Wakeman, que motivado pelo seu descontentamento em relação ao disco e sua bem sucedida carreira solo, resolve abandonar o grupo.

Os quatro remanescentes se juntaram na casa do baixista e líder Chris Squire e começaram a escrever o material que seria o próximo disco. A banda teve como ponto inicial a faixa “The Remembering - High the Memory”, gravada no disco anterior onde o grupo relatava de maneira lisérgica os conflitos da mente humana. E para escrever as letras, o grupo se inspirou no livro “guerra e Paz” de Leon Tolstói, famoso escritor russo.

Com o trabalho sendo criado em meio aos longos ensaios, o Yes ainda precisava se reorganizar e arrumar um tecladista para completar a formação, uma vez que os teclados sempre tiveram um papel importante em seu som. Após alguns testes onde até o tecladista grego Vangelis foi ouvido, o grupo optou pelo suíço Patrick Moraz, relativamente conhecido por integrar o Refugee, uma banda que misturava rock progressivo com o emergente jazz rock.

O grupo opta por gravar o trabalho na casa do próprio Squire, tendo novamente Eddie Offord como co-produtor e engenheiro de som. A capa ficaria novamente a cargo de Roger Dean, que realizou um de seus trabalhos favoritos segundo o próprio. 

Estruturalmente “Relayer” é bem similar ao seu maior clássico  “Close to The Edge”: Uma longa suíte preenchendo todo lado “A” e duas músicas de média duração do lado “B”. Porém em termos sonoros, além do estilo versátil do novo tecladista, que conseguia ir do sinfônico ao jazz rock com extrema facilidade, contrastando com o lado mais virtuoso e neo clássico de  seu antecessor, o Guitarrista Steve Howe  deixaria de lado sua tradicional Gibson, utilizando uma guitarra Fender Telecaster (instrumento característico da música country) por quase todo o álbum conforme teria confessado a Guitar Player Anos depois. Essas mudanças deixaram o som do Yes mais fluido e menos apegados a estruturas pré-estabelecidas.

A suíte “The Gates of Delirium” abre o álbum de maneira sinfônica e apoteótica. A letra  utiliza metáforas para mostrar os caminhos da mente e do autoconhecimento, tal como Tolstói faz em sua obra literária. Patrick Moraz se  mostra completamente integrado no grupo, construindo camadas de teclados em meio a guitarra mais solta de Howe e a voz angelical de Anderson. A parte final da suíte denominada “Soon” foi editada para ser lançada como single e fez sucesso nas paradas da Billboard;

“Sound Chaser” traz o grupo enveredando pelos caminhos do fusion, tendo como base obviamente o rock progressivo. Uma canção sincopada, com alternância de ritmos, onde vocais melódicos dividem espaço com passagens complexas. A banda se sai bem nesta fusão de estilos e mostra que a influência de Moraz foi bem vinda e devidamente adaptada na sonoridade do Yes. Howe pode trazer á tona suas influências flamencas durante o solo, deixando a canção ainda mais diferente e exótica;

“To Be Over” encerra o álbum contando sobre o encontro dos cavaleiros com a luz, jornada que se iniciou na primeira canção. É uma música essencialmente sinfônica, com ares de balada em determinadas partes. Foi criada a partir de uma ideia de Howe que Anderson achou bela e partiram daquele ponto. O guitarrista utiliza um Lap steel* em algumas passagens e solos, como já havia feito em “Close to the Edge”;

“Relayer” foi lançado em novembro de 1974, e foi bem recebido por crítica e  público. A banda saiu em turnê que durou mais de dez meses com a maioria dos ingressos esgotados. Mesmo tendo se adaptado tão bem a banda e participado do álbum solo de vários integrantes em 1976, Patrick Moraz foi convidado a deixar o grupo no ano seguinte para a volta de Rick Wakeman. Uma pena, pois seria interessante ouvir pelo menos mais um trabalho com o tecladista integrando a formação da banda. 

De todo modo, “Relayer” é um clássico absoluto do estilo.

*Guitarra originária do Havaí. Possui o formato de uma tábua, normalmente tem seis cordas e é feita para tocar-se na posição horizontal utilizando um palheta especial. Muitos grupos de música country utilizam tal instrumento para dar um efeito em suas músicas.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Márcio Chagas

Nível: Colaborador Sênior

Membro desde: 14/04/2018

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaEloy - Colours (1980)

    24/07/2020

  • Image

    ResenhaFish - Weltschmerz (2020)

    19/10/2020

  • Image

    ResenhaNick Mason - Nick Mason's Fictitious Sports (1981)

    02/04/2021

  • Image

    ResenhaJohn McLaughlin - Tokyo Live (1994)

    17/04/2022

  • Image

    ResenhaMarillion - Misplaced Childhood (1985)

    03/03/2018

  • Image

    ResenhaBon Jovi - Slippery When Wet (1986)

    02/11/2018

  • Image

    ResenhaThe End Machine - Phase2 (2021)

    13/09/2021

  • Image

    ResenhaOzzy Osbourne - Just Say Ozzy (1990)

    04/04/2020

  • Image

    ResenhaCozy Powell - Over The Top (1979)

    02/11/2021

  • Image

    ResenhaWhitesnake - Ready An' Willing (1980)

    02/10/2018

Visitar a página completa de Márcio Chagas



Sobre o álbum

Relayer

Álbum disponível na discografia de: Yes

Ano: 1974

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,47 - 19 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Veja mais opiniões sobre Relayer:

  • 08
    out, 2017

    O mais melódico e emocionalmente satisfatório do Yes

    User Photo Tiago Meneses

Visitar a página completa de Relayer



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.