Resenha

No Habla

Álbum de Robby Krieger

1989

CD/LP

Por: Marcel Dio

Colaborador Sênior

04/11/2020



Álbum sedutor e infelizmente esquecido no tempo

Amo trabalhos instrumentais e guitarristas que "falam com notas". Nesse ponto Blow by Blow é minha bussola ou livro sagrado, mesmo não sendo guitarrista.
Jeff Beck criava discos centrados na banda, como parte de um time, assim também Robby Krieger faz e fez em No Habla, na peça rara e um tanto escondida pelo fato de existir um furação chamado The Doors, a qual todos recorriam quando queriam ouvir Robby Krieger, ou quando não, faziam somente pela figura emblemática de Jim Morrison, deixando de escanteio sua trajetória solo.
No Habla estende o que Rob Krieger sempre fez com aptidão, apostar as fichas no rock blues, esculpindo também como diretriz o estilo flamenco e pontas de jazz.
Examinando que é mais um disco de versões que propriamente autoral. Não tenho a mínima vergonha de expor minha desatenção quanto ao fato de ouvi-lo por vinte anos a fio pensando pelo lado de não ser totalmente autoral. Bom, sabia das releituras do The Doors pelo ouvido treinado, do resto, não atentei e até perdoo-me pela circunstância de tais obras serem completamente foras do meu tempo e dispares entre si.

Faixas :

A abertura com "Wild Child" (The Doors) ganhou contornos melhores, mais forte no instrumental ao conseguir a façanha de fazer com que as ausências de Jim Morrison e Ray Manzarek não fossem o fim do mundo. Os timbres estão mais afiados e Wild Child segue por solos e mais solos, embolsando outra faceta em cima de um riff tão pronunciado, pelo qual todos reconheceriam como sendo de sua ex banda, até os musicalmente surdos.

"Eagles Song" abre o bau de pequenas joias, partes de um projeto de filme infantil não aproveitado, assim como Piggy's Songs. A falha é ser curta, pois é um country tão legal, que o leitor irá se perguntar ou refletir : - Meus Deus !, como não ouvi isso antes?. É isso mesmo, aposto nessa sensação, pois tive a mesma quando entrei em contato.
Como bônus, apresenta um som de contrabaixo acima da média.

Para quem é fã de Ike & Tina Turner, "It's Gonna Work Out Fine" vem preencher a saudade. Lembrando que Tina também aproveitou para lança-la no disco What's Love Got to Do with It? (1993).

"Lonely Teardrops" de Jackie Wilson, perdeu a essência do soul e fincou os pés na alma reggae. Tão dissemelhante que poucos a tratariam como cover. O pensamento cabe a I Want You, I Need You, I Love You (Elvis Presley) mas sem a adição do reggae, e sim da guitarra cumprindo a função do cantor.

A mediana "Love It Or Leave It" dá o prosseguimento sem tanto alarde, igualmente a comentada "Lonely Teardrops". São dois atos que fazem No Habla perder a força, mas não comprometem de maneira preocupante.

"The Big Hurt (Dolores)" cantada por Toni Fisher nos anos 60, também ficou irreconhecível. É interessante que Krieger tenha ido longe em referencias tão antigas para nós e que certamente devem ter feito parte de sua juventude, mais que isso, conferindo-as uma identidade tão forte que até os viveram os anos 40, 50 e 60 teriam que aguçar os ouvidos para descobrir.

"Piggy's Song" é o prazer em forma de notas cristalinas. Exorta a alma pela beleza dos arranjos e desenrolar. Afora os elegantes fraseados de guitarra, ao fundo notamos uma orquestração harmoniosa e seção rítmica de respeito. Certamente, a melhor do álbum.

Por fim, contamos a segunda versão do The Doors, com "You're Lost Little Girl". De excelência, mas sem lograr a original. Desta vez os vocais de Jim Morrison fazem falta como preenchimento, idem aos teclados de Ray Manzarek.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Marcel Dio

Nível: Colaborador Sênior

Membro desde: 14/03/2018

"Sou um amante da música, seja em qualquer estilo, rock, blues, jazz ou pop."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaWurzel - Bess (1987)

    13/05/2020

  • Image

    ResenhaRunning Wild - Gates To Purgatory (1984)

    17/08/2018

  • Image

    ResenhaSantana - Marathon (1979)

    18/06/2021

  • Image

    ResenhaToto - Fahrenheit (1986)

    23/08/2020

  • Image

    ResenhaBanda Black Rio - Maria Fumaça (1977)

    27/09/2018

  • Image

    ResenhaLed Zeppelin - In Through the Out Door (1979)

    26/08/2018

  • Image

    ResenhaTitãs - Cabeça Dinossauro (1986)

    17/07/2018

  • Image

    ResenhaMurasaki - Impact (1977)

    03/12/2021

  • Image

    ResenhaBlue Öyster Cult - The Symbol Remains (2020)

    16/10/2020

  • Image

    ArtigoRanking - Discografia do Genesis

    22/11/2020

Visitar a página completa de Marcel Dio



Sobre o álbum

No Habla

Álbum disponível na discografia de: Robby Krieger

Ano: 1989

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de No Habla



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.