Resenha

Camaleão Borboleta

Álbum de Graveola e o Lixo Polifônico

2016

CD/LP

Por: Roberto Rillo Bíscaro

Colaborador Especialista

01/09/2020



Metamorfose esvoaçante

A estrada do Graveola e o Lixo Polifônico é longa e bem-sucedida. Formado em 2004, em Belo Horizonte, já excursionou pela Europa, gravou EP em Londres e foi indicado na categoria melhor grupo ao Prêmio da Música Brasileira. Membros como Luiz Gabriel Lopes e Luiza Brina têm carreiras-solos e todos participam de trabalhos paralelos, provando que a cena mineira fervilha tanto quanto no tempo do Clube da Esquina.   
  
Camaleão Borboleta é o mais Tropicalista de seus trabalhos; o título alude ao caráter m/Mutante do som, simbolizado pela metamorfose ambulante dos dois coloridos animais.

O caráter polirritmico manifesta-se de faixa a faixa, mas também dentro delas. Tempero Segredo começa meio baladinha, vira reggae e no meio psicodeliza, para falar duma ervinha proibida. Reggae e doideira psicodélica têm tudo a ver.

Como os Tropicalistas, o Graveola mistura psicodelia com aquela pegada nacional. Maquinário tem percussão afro, lá-iá-lá-iá de samba, mas com arranjo de quem conhece e foi influenciado por rock. Back In Bahia parece saída de um álbum sessentista de Gal Costa: a letra fala em Bethânia e o cantar de Brini é bossa, mas o instrumental é algo como uma psicotimbalada. Aurora é bolero pós-moderno, que na letra rima Espanha com arranha e tem cornetinha ao fundo. Tão Caê-Qualquer-Coisa pra lá de Marrakech.

Sons afoxéticos são outra influência vital nesse trabalho, que às vezes lembra Novos Baianos e A Cor do Som, como atestam Índio Maracanã ou Talismã, que tem participação de Samuel Rosa, do Skunk. Claro que o Graveola trabalha essas referências pra fazer som seu, não decalques: ouça o tecladinho Jovem Guarda com andamento afrofrevo, de Sem Sentido, cuja letra é sobre ativismo online.

O caráter ativista está também na letra hispano-portuguesa da psicobossa Costi, que psicodeliza o Clube da Esquina.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Roberto Rillo Bíscaro

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 11/09/2017

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaFlora - A Emocionante Fraqueza dos Fortes (2020)

    17/09/2021

  • Image

    ResenhaAdriana Evans - Lost and Found (2017)

    25/09/2020

  • Image

    ResenhaMariana Baltar - Os Arcos Paixão e Morte (2019)

    10/08/2020

  • Image

    ResenhaParadigm Shift - Becoming Aware (2016)

    28/10/2020

  • Image

    ResenhaBajofondo - Campo (2011)

    15/07/2021

  • Image

    ResenhaPunk Britannia

    30/06/2021

  • Image

    ResenhaBasia - Butterflies (2018)

    02/10/2020

  • Image

    ResenhaDon Beto - Nossa Imaginação (1978)

    13/10/2021

  • Image

    ResenhaLift - Caverns Of Your Brain (1977)

    15/11/2020

  • Image

    ResenhaCaligonaut - Magnified As Giants (2021)

    07/06/2021

Visitar a página completa de Roberto Rillo Bíscaro



Sobre o álbum

Camaleão Borboleta

Álbum disponível na discografia de: Graveola e o Lixo Polifônico

Ano: 2016

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 3,5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Camaleão Borboleta



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.