Resenha

The Boy With The Arab Strap

Álbum de Belle And Sebastian

1998

CD/LP

Por: Tarcisio Lucas

Colaborador

12/12/2017



Intimista, tímida, melancólica e sem fronteiras

A banda Belle and Sebastian representa, sem sombra de dúvida, um dos maiores marcos na história da música independente (nem tão independente assim). Uma banda que começou quase como um projeto de faculdade se transformou em um dos mais curiosos fenômenos "cults" das últimas décadas, com turnês mundiais, que passaram inclusive pelo Brasil, até parcerias com nomes como Norah Jones e o produtor Trevor Horn. E tudo isso, toda essa "hype", apoiada em um som extremamente minimalista, simples, sem fogos de artifícios ou grandes polêmicas extramusicais.
Por mais simples e imediatamente acessível que seja o som da banda, nem sempre é fácil classificá-los. É como se os músicos pegassem aquela "inocência" do pop inglês da década de 60, misturassem com algo do movimento hippie do começo dos anos 70, pegassem a melancolia e as letras intimistas do The Smiths, e lançassem tudo isso com a cara intelectual de bandas indies obscuras dos tempos atuais. 
E de todos os álbuns da banda, aquele que, em minha opinião, mostra mais claramente todos esses elementos, com faixas que podem ser claramente digeridas, é "The Boy with the arab strap". E de forma alguma isso é um aspecto negativo. Belle and Sebastian é uma banda que sabe trabalhar com o conceito de "menos é mais". Na maioria das vezes, um violão, 4 ou 5 acordes e uma bateria é tudo que a banda precisa para passar sua mensagem. E é justamente essa economia de composição que faz com que os elementos extras que são inseridos ao longo das faixas - sopros, percussão, xilofones, backing vocals - se destaquem, mesmo quando fazem participações curtas.
Músicas como "Ease your feet in the Sea", "Simple Things" caminham mais para o lado "The Smiths" da banda.
"Summer Wasting" and "A Space Boy Dream" mostram a faceta mais psicodélica, anos 70 do conjunto.
"Is it wicked not to care?" e "Seymour Stein" mostram o lado pop vindo dos anos 60, com toda aquela ingenuidade de arranjos e de letras. 
E as outras se encaixam no cenário indie que podíamos encontrar especialmente na Europa, quando a banda surgiu.
Acima de tudo, independente de estilos, trata-se de um disco agradabilíssimo, capaz de provocar momentos de introspecção sem, no entanto, levar o ouvinte para paragens mais sombrias como faz um The Cure, The National ou mesmo os Smiths.
Repleto de referências literárias, com letras que focam na vida em pequenas cidades entediantes, universitários deslocados e pessoas com desejos de realizar algo em suas vidas (mesmo sem saber ao certo o que exatamente), é fácil para a maioria dos ouvintes se identificar com o conteúdo apresentado.
Ele é diferente do álbum anterior, bem como do posterior, o que é na verdade uma qualidade da banda. Por mais que a proposta do conjunto tenha se mantido bastante intacta ao longo dos anos, a banda sabe diversificar a abordagem. Assim, caso você escute um álbum da banda e não goste, vale a pena sim dar uma chance para algum outro lançamento dentro da discografia do grupo.
Recomendo especificamente esse disco para todos aqueles que gostem de um pop/folk mais introspectivo, e também para pessoas que realmente gostam de letras bem construídas e instigantes.
Fãs de The Smiths certamente deveriam dar uma chance para esse disco.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tarcisio Lucas

Nível: Colaborador

Membro desde: 16/10/2017

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ArtigoHorror Punk: Horror e diversão lado a lado!

    28/02/2019

  • Image

    ResenhaRhapsody of Fire - Legendary Years (2017)

    15/06/2018

  • Image

    ResenhaGreen Carnation - Light of Day, Day of Darkness (2002)

    30/01/2018

  • Image

    ResenhaFalconer - Falconer (2001)

    25/02/2019

  • Image

    ArtigoQuando as bandas mudam de sonoridade: O lado bom!

    08/03/2019

  • Image

    ResenhaLegião Urbana - Dois (1986)

    13/06/2018

  • Image

    ResenhaGilberto Gil - Gilberto Gil (Frevo Rasgado) (1968)

    22/03/2018

  • Image

    ResenhaParadise Lost - Medusa (2017)

    20/10/2017

  • Image

    ResenhaDanzig - Danzig (1988)

    14/06/2018

  • Image

    ResenhaJohn Coltrane - A Love Supreme (1965)

    06/03/2018

Visitar a página completa de Tarcisio Lucas



Sobre o álbum

The Boy With The Arab Strap

Álbum disponível na discografia de: Belle And Sebastian

Ano: 1998

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,25 - 2 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de The Boy With The Arab Strap



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.