Resenha

Sarabande

Álbum de Jon Lord

1976

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Especialista

15/07/2020



Um disco essencial para admiradores de Jon Lord e de rock sinfônico

Jon Lord tem uma carreira solo que eu confesso que demorei um pouco para conhecer, sendo que o meu primeiro contato foi justamente através de Sarabande, de 1976, disco que me deixou surpreso com a sua abordagem e estilo totalmente diferente das feitas por ele durante os seus anos com o Deep Purple. Costumo dizer que Sarabande é uma espécie de quebra de compromisso em relação ao estilo de rock clássico já consolidado daquele momento. É claro que naquela época ele já havia feito com o Purple Concerto For Group And Orchestra, porém, aqui é onde acho que a música é bem mais acessível. 

Saber que este disco foi composto e gravado por Lord em um intervalo de poucos dias, é mais do que suficiente para provar algo que eu creio que nos dias de hoje não seja mais segredo pra ninguém, ou seja, Lord era um músico especial e o seu talento estava muito acima da média. Uma coisa que eu acho maravilhosa neste disco e que vai além de suas músicas, é a versão do CD de 2001 e que traz junto um encarte com doze páginas explicando muito bem cada uma das faixas do disco, inclusive, algo que não chegarei a fazer aqui, porém, se possível, vá atrás deste CD. Junto a Lord, existe uma reunião de músicos talentosíssimos, entre eles profissionais da Philharmonia Hungarica – muito bem dirigida por Eberhard Schoener -, o percussionista Mark Nauseef – que no mesmo ano também contribuiu para Ian Gillan Band no seu disco de estreia, Child Time –, Andy Summers que futuramente faria parte do trio The Police, além de Paul Karas no baixo e Pete York na bateria. 

Musicalmente, este disco é bastante pesado e de um conteúdo riquíssimo de música clássica. A faixa de abertura, “Fantasy”, tem uma natureza sinfônica da qual o disco vai estar inserido durante boa parte do seu desenvolvimento, não podendo ser uma melhor faixa de abertura para o álbum. Estra estruturada em três partes com uma orquestração grandiosa. O que se segue é uma composição atraente, a faixa-título "Sarabande". Costumo dizer que este tipo som é feito pra qualquer ser humano gostar, quer ele goste de rock ou mesmo música em geral, no fim, vai acabar se encontrando aqui com algo que lhe agrade. É simplesmente composta de uma maneira que melodia e batidas são combinadas lindamente em seções de estrutura múltipla ao longo da música. Mais um dos destaques deste disco é certamente "Bouree", que de certa forma tem um estilo semelhante à Sarande, ou seja, algumas batidas dançantes em climas orientais. Ainda que Jon se destaque em muitos pontos, os caminhos para os demais músicos também ficam livres para que a banda combine lindamente os seus trabalhos individuais, onde são maravilhosamente bem estabelecidos na estrutura da música que tem um fluxo muito bom. Todas as demais faixas do álbum também valem muito a pena, tais como, “Aria”, “Gigue”, “Pavane” e etc. Talvez este seja o melhor disco da carreira de Lord. Como eu disse, uma análise perfeita de faixa a faixa está no encarte do CD da versão de 2001, sendo todas elas escritas por Vince Budd. 

Em resumo e poucas palavras, se você é um grande admirador de Jon Lord e possui um grande apreço pelo rock sinfônico, assim como eu, certamente que este é um disco altamente recomendado pra você.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaZaragon - No Return (1984)

    08/11/2021

  • Image

    ResenhaTriumvirat - Mediterranean Tales (Across The Waters) (1972)

    01/02/2018

  • Image

    ResenhaEloy - Dawn (1976)

    29/05/2020

  • Image

    ResenhaMurple - Io Sono Murple (1974)

    22/03/2018

  • Image

    ResenhaCamel - Rajaz (1999)

    08/10/2017

  • Image

    ResenhaEcholyn - Suffocating The Bloom (1992)

    12/06/2020

  • Image

    ResenhaRainbow - Rising (1976)

    19/05/2018

  • Image

    ResenhaSteve Howe - Beginnings (1975)

    28/07/2020

  • Image

    ResenhaCream - Disraeli Gears (1967)

    07/10/2017

  • Image

    ResenhaCamel - The Snow Goose (1975)

    24/07/2018

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Sarabande

Álbum disponível na discografia de: Jon Lord

Ano: 1976

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Sarabande



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.