Resenha

Lessons to Be Learned

Álbum de Gabriella Cilmi

2008

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Especialista

30/06/2020



Um disco subestimado em um mix de relaxamento da alma com momentos alegres

Por volta de 2007 e 2008, eu tinha o hábito de deixar no meu quarto o rádio tocando a noite toda, sempre em um volume bem baixo, quase inaudível. A rádio era sempre a Antena 1, e foi em algumas destas noites que me deparei pela primeira vez com uma música que me fez despertar em meio a madrugada para que eu prestasse mais atenção nela. Passei a ouvir rádio mais tempo durante o dia, e no momento em que a música passou novamente na programação, peguei um bom pedaço de sua letra e escrevi no Google, sendo então levado ao nome da australiana Gabriella Cilmi e sua música “Sanctuary”. 

Obviamente que eu não ia querer me contentar apenas com isso, descobri também que a cantora tinha apenas dezessete anos e estava no seu disco de estreia, o que acabou me deixando mais impressionado ainda. Confesso que ela estava engavetada e havia muitos anos que eu não ouvia este disco, mas o fato de eu ter resenhado o LP1 da Joss Stone, fez despertar em mim a vontade de fazer o mesmo com discos de outras cantoras do século XXI e que lançaram material que gosto. Sendo este aqui a estreia de Cilmi, Lessons to Be Learned. 

Com sua excelente mistura de pop rock, jazz, blues e soul, não tem como negar que o disco é divertido, além de ser bastante envolvente. Ouvir esse disco é estar diante do nascimento de uma verdadeira estrela – o que infelizmente parece não ter ocorrido, apesar de a cantora ter um público cativo principalmente na Austrália e Europa -, cujas técnicas vocais são simplesmente maravilhosas. Não entendo o que faltou exatamente para que Lessons to Be Learned estampasse nas paradas estadunidenses, certas coisas realmente estão além da minha compressão. Muito bem definido e produzido, com toda a certeza era algo que lhe daria uma ótima base para produções futuras que as fizessem continuar sua carreira, mas infelizmente a carreira da cantora pouco andou em termos de lançamentos de discos, tendo somente mais dois além deste, sendo o último lançado em 2013. Mas como informação animadora, no ano passado após Gabriella postar no Instagram sobre sua vontade em regressar na música, foi lançado um EP, Waters, trazendo uma faixa inédita, “Ruins”. Mas agora, depois de tantas informações, vamos ao mais interessante, as músicas de Lessons to Be Learned. 

O disco começa com a dançante “Save the Lies”. Mesmo conhecendo somente uma música do disco antes de pegá-lo pra ouvir, fiquei inicialmente decepcionado, mas depois, apesar de não figurar entre os melhores momentos do álbum, é um ótimo lugar para apresentar estilo vocal de Gabriella. “Sweet About Me" por outro lado, certamente é um dos momentos de maior brilho do álbum. Uma mistura extremamente serena de vocais doces e produção pop em vários níveis. Vale lembrar que também foi o primeiro single do disco. O álbum não para por aí e oferece no mesmo grupo de ótimas canções, “Sanctuary” - faixa que me fez conhecer Gabriella – e “Einstein”, dois momentos evocativos que parecem terem sido tirados de terrenos da também australiana Midnight Oil, só que com uma levada mais lenta. “Got no Place to Go” foi o segundo single do disco, um rock adolescente e despretensioso, com o bom uso de um ritmo espontânea, além de vocais alto astral de Cilmi. 

“Don't Wanna Go To Bed Now” até o momento é o único ponto realmente fraco do disco, um pop simples onde nem mesmo a voz de Gabriella consegue tirá-lo do total desperdício. “Messy” é um som divertido, com Gabriella em determinados pontos fazendo primeira e segunda voz. Mas apesar de não ter o mal resultado da música anterior, também não diz muita coisa, principalmente nos refrãos – onde eu acho que muitas músicas podem até mesmo serem salvas – que não empolgam. “Awkward Game” já mostra o contrário do que eu disse da faixa anterior, aqui eu considero o refrão mais forte e musicalmente bonito do disco. A música se desliza em uma suavidade belíssima e bem arranjada, com Gabrielle cantando em certos pontos de forma sensual – lembrando que estamos falando de uma jovem de dezessete anos. Sem dúvida a minha música preferida do álbum. “Safer” é uma balada que vai se construindo de forma extremamente suave, mas depois do primeiro refrão ganha mais corpo, até chegar ao segundo refrão, onde inclusive um coro passa a acompanhar Gabriella. Não foi algo instantâneo, mas depois gostei desse som. “Cigarettes and Lies” é apenas uma faixa que mostra que o álbum por mais que quase sempre tenham ótimos vocais de Cilmi, não fica imune de momentos de monotonia, deixando claro que vai perdendo sua força na segunda metade se comparada a primeira – exceto  por “Awkward Game”. A penúltima música do disco é, “Terrifying”, começa em uma linha que de alguma forma me fez lembrar Alanis Morissete – tanto no arranjo quanto no próprio vocal -, mas logo se acentua no pop divertido já apresentado em faixas anteriores e que não parece dar muito certo – ao menos não quando usado em demasia. O disco chega ao fim com, “Sit in the Blues”, um blues extremamente doce e bem feito, concluindo o álbum até de uma maneira melhor do que começou. 
 
Falando grosso modo, o disco tem mais atrativos na sua primeira metade, o que não quer dizer que ambas não tenham suas fraquezas e momentos simplesmente encantadores. Nunca devemos esquecer que Gabriella era apenas uma garota de 17 anos quando o disco foi lançado – tendo 16 em parte das gravações -, sendo essa uma prova que nenhuma cantora como Amy Winehouse, Duffy, Adelle, Joss Stones ou outras que representam uma geração tiveram que passar. Um disco que apesar de suas falhas, têm vários momentos ótimos, cativantes e muito boas músicas pop. Inclusive, bastante adequado para a idade dela. Lessons to Be Learned em alguns momentos pode proporcionar uma sensação de relaxamento da alma misturado com momentos alegres.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaFinch - Beyond Expression (1976)

    02/07/2021

  • Image

    ResenhaNemo - Le Ver Dans Le Fruit (2013)

    24/03/2022

  • Image

    ResenhaFocus - Focus II [Aka: Moving Waves] (1971)

    20/03/2019

  • Image

    ResenhaWarhorse - Warhorse (1970)

    17/06/2020

  • Image

    ResenhaSteve Howe - Beginnings (1975)

    28/07/2020

  • Image

    ResenhaPeter Hammill - A Black Box (1980)

    19/01/2019

  • Image

    ResenhaMoon Safari - Blomljud (2008)

    15/10/2017

  • Image

    ResenhaSolaris - Marsbéli Krónikák II (The Martian Chronicles II) (2014)

    19/10/2019

  • Image

    ResenhaComedy Of Errors - Fanfare & Fantasy (2013)

    12/06/2020

  • Image

    ResenhaGordon Giltrap - Visionary (1976)

    30/04/2018

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Lessons to Be Learned

Álbum disponível na discografia de: Gabriella Cilmi

Ano: 2008

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 3,5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Lessons to Be Learned



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.