Resenha

Zooma

Álbum de John Paul Jones

1999

CD/LP

Por: Márcio Chagas

Colaborador Sênior

11/06/2020



A estreia solo de John Paul Jones é pesada, eclética e voa!

John Paul Jones é o mais subestimado membro do Led Zeppelin. Sua genialidade sempre esteve ofuscada pelos demais integrantes, não há como negar. Mas Jones teve a música presente desde muito cedo em sua casa, por ser filho de músicos. Começou a tocar muito cedo também e ao 15 anos já tocava baixo para uma banda que incluía ninguém menos que o jazzista John Mclaughlin na guitarra. 

Além de baixista, Jones toca piano, teclados, guitarra, bandolim, lap steel e outros instrumentos de cordas com igual desenvoltura, sendo ainda um hábil arranjador. Poucos sabem, mas é dele o arranjo de cordas para “She´s a Rainbow”, faixa contida no “Their Satanic Majesties Request” dos Rolling Stones. Suas influências musicais também seu amplas, vão do jazzista Charles Mingus ao pianista clássico Sergei Rachmaninoff. 

Após o fim do Zeppelin, o músico foi o único dos integrantes remanescentes que não se aventurou em uma carreira solo ou projeto. Porém se engana quem pensa que o músico permaneceu parado. Jonesy  usou seus conhecimentos como arranjador e músico de estúdio para produzir várias bandas e projetos como o The Mission, The Butthole Surfers entre outros, e fez participações esporádicas como músico em álbuns de Paul Mccartney, Peter Gabriel e o Grupo Heart. Trabalhos completos, apenas uma trilha sonora, “Scream For Help” em 1985 e um disco ao lado da cantora grega vanguardista Diamanda Galas em 1994. Faltava a Jones um trabalho solo que mostrasse suas ideias, seu lado refinado e elegante como músico arranjador e compositor. Mas após quase 20 anos em silêncio, ninguém esperava que tal fato ocorresse. 

Por isso, imagine o tamanho da surpresa quando Jonesy colocou nas lojas em 1999 o fantástico “Zooma”, seu primeiro trabalho solo. O baixista começou a compor para o álbum em cima de riffs pesados e foi refinando suas ideias, seus temas e ampliando suas influências até chegar ao resultado final, conforme o mesmo alegou na época da turnê.

Quem teve oportunidade de trabalhar com um vocalista do naipe de Robert Plant com certeza tem problemas para escolher um substituto a altura, mas de acordo com o músico esse não foi o principal motivo para deixar os vocais de lado: "É um disco muito pessoal para mim, é minha própria música, e minha própria música realmente não inclui vocais". Disse ele na ocasião do lançamento.

Embora não tenha utilizado vocais, o músico exteriorizou todas as suas amplas influências, trazendo a tona elementos de rock, fusion, música folclórica regional, blues e até pitadas de pop. Jones também utilizou uma variedade grande de instrumentos, como baixos de 10 e 12 cordas, sintetizadores, órgãos e outros mais exóticos a mandola elétrica (um bandolim diferenciado), e o Kyma (Um sistema de programação de computadores). 

O baixista havia conhecido Pete Thomas durante a gravação do disco da cantora Diamanda Galas. Thomas é um baterista notório por seu trabalho ao lado de Elvis Costello e um respeitado músico de estúdio. Coube a ele gravar a bateria na maior parte das faixas. Além de Thomas, o álbum possui poucas participações, como de Trey Gunn (na época no King Crimson) em duas faixas e baterista Danny Fongheiser em outras duas. 

Conforme disse, o som é bem variado e em nada lembra sua famosa banda, com exceção talvez de “Snake Eyes”, uma canção arrastada, com Jonesy utilizando o lap steel a frente do tema, amparado por seus teclados, orgão e pela Orquestra Sinfônica de Londres. A concepção estrutural da canção lembra muito Kashimir;

Outros destaques: “Nosumi Blues”, como o titulo indica, um blues de arrepiar, com Jonesy arrasando novamente no lap steel; a curta “Bass n´Drums”, um tema improvisado, com o baixista utilizando harmonias jazzísitcas para demonstrar porque é considerado um dos melhores em seu instrumento;

Tem ainda a pesada faixa título que abre o CD, uma porrada, com Jones comandando o baixo de 10 cordas, amparado pela bateria de Thomas e pequenas incursões de guitarra do convidado Paul Leary; ‘The Smile of Your Shadow”, um tema introspectivo, onde jonesy usa o baixo de 12 cordas como se fosse um violão, usando ainda o Lap steel e a mandola para dar um toque exótico e oriental ao tema; e as pesadas e dinâmicas “Tidal” e “B. Fingers”, pesadas e tendo como base  um riff executado no baixo de 10 cordas.

“Zooma” foi lançado em setembro de 1999 e não só trouxe John Paul Jones de volta as mídias especializadas como serviu para demonstrar toda a genialidade do maestro que foi um dos responsáveis pelo sucesso do Led Zeppelin.

O disco saiu pela Discipline Global Mobile de Robert Fripp (King Crimson), e não se encontra facilmente, mas pode ser ouvido em todas as plataformas digitais.



Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Márcio Chagas

Nível: Colaborador Sênior

Membro desde: 14/04/2018

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaMegadeth - The System Has Failed (2004)

    07/07/2020

  • Image

    ResenhaJoe Satriani - Surfing With The Alien (1987)

    27/03/2020

  • Image

    ResenhaRoy Buchanan - You're Not Alone (1978)

    13/06/2020

  • Image

    ResenhaMiles Davis - In A Silent Way (1969)

    25/04/2021

  • Image

    ResenhaMahavishnu Orchestra - Birds Of Fire (1973)

    12/07/2019

  • Image

    ResenhaDream Theater - Train Of Thought (2003)

    06/01/2019

  • Image

    ResenhaPorcupine Tree - Lightbulb Sun (2000)

    07/05/2020

  • Image

    ResenhaU2 - The Joshua Tree (1987)

    02/05/2021

  • Image

    ResenhaFrost* - Milliontown (2006)

    17/08/2021

  • Image

    ArtigoA morte de Eddie Van Halen e o legado de um mito!

    06/10/2020

Visitar a página completa de Márcio Chagas



Sobre o álbum

Zooma

Álbum disponível na discografia de: John Paul Jones

Ano: 1999

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Zooma



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.