Resenha

The Mantle

Álbum de Agalloch

2002

CD/LP

Por: Vitor Sobreira

Colaborador

09/06/2020



Uma sonoridade unida por diferentes elementos

Não é mentira que o estado do Oregon/EUA possui diversos atrativos naturais e belíssimas paisagens, bem como por ter sido o lar do Agalloch. De sonoridade complexa e unida por diferentes elementos, a banda deixou sua marca na música pesada ao longo de cinco full length e demais materiais lançados entre 1997 e 2014.

O segundo trabalho oficial, ‘The Mantle’ saiu em agosto de 2002 pela The End Records e com quase setenta minutos de algo atmosférico, profundo e misterioso. Com apenas três integrantes e mais um punhado de convidados, o disco não é de pronta assimilação, especialmente para aqueles que não têm o hábito de se aventurar por essas sonoridades – que aqui oscila entre detalhes de Atmospheric, Doom, Black Metal, Post-Metal/Rock e, muito provavelmente, Progressivo.

A instrumental “Celebration for the Death of Man…” é conduzida quase que inteiramente por arranjos de violão e sons instrumentais ambientes, mas logo de cara já peca pela falta de criatividade, já que são quase dois minutos e meio de repetição. Como é apenas uma intro, a intenção é dar um desconto… Porém os 14 minutos de ritmo cadenciado em “In the Shadow of Our Pale Companion” não contribuem muito para isso. Mas, justiça seja feita: não fosse por sua extensão de tempo (confesso que não tenho muita paciência para canções longas e nada cativantes), a presença constante de um violão inexpressivo (os dedilhados feitos na guitarra, obtém um resultado bem mais satisfatório) e uma produção que não soube equilibrar as camadas de instrumentos, a faixa tem sim seus momentos bacanas.

“Odal” é outra instrumental (e não é que rimou?), mas que felizmente se apresenta como uma boa composição, mais fluída e que segue uma linha mais Post-Rock. O Metal retorna em “I Am the Wooden Doors”, com interessantes traços de Black e com andamento menos cadenciado do que as anteriores, além de – junto com a anterior – o violão estar soando bem melhor. De fato, a audição que estava ficando preocupante em seus instantes iniciais, começou a soar agradável e prendeu minha atenção. Encerrando as faixas instrumentais, temos “The Lodge”, novamente guiada por violões e alguns efeitos aqui e ali, o que conferiu a ela um clima reflexivo e quase viajante.

“You Were But a Ghost in My Arms“ é outra na ala onde os elementos de Black Metal fazem parte, mantendo o track list bem variado e em alta. Mas é claro, não espere por rajadas de “blast beats” ou aquela rifferama infernal, ok? (não sei, mas talvez uma das influências dos músicos, poderia ter sido facilmente a fase “viking” do Bathory…) Porém, a chave que liga a diversidade é novamente acionada com a equilibrada “The Hawthorne Passage” – a segunda faixa mais extensa do trabalho -, que é basicamente instrumental, não fosse a utilização de diálogos de dois filmes distintos: ‘Det Sjunde Inseglet’, de 1957 e ‘Fando y Lis’, 1968.

A audição que começou complicada, com as duas primeiras faixas, lentamente nos conduz à reta final de uma forma positivamente surpreendente com “…and the Great Cold Death of the Earth” – alternando entre vocais limpos e guturais rasgados, sem contar uma pitada de Progressivo e algo mais épico – e “A Desolation Song” – que esbarrou no Folk, apesar de sua interpretação mais melancólica e serena, fechando perfeitamente ‘The Mantle’.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Vitor Sobreira

Nível: Colaborador

Membro desde: 13/10/2017

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaNightwish - Endless Forms Most Beautiful (2015)

    16/10/2017

  • Image

    ResenhaKiss - Asylum (1985)

    16/10/2017

  • Image

    ResenhaPink Floyd - Wish You Were Here (1975)

    12/02/2018

  • Image

    ResenhaTank - Tank (1987)

    21/09/2018

  • Image

    ResenhaAxel Rudi Pell - Oceans Of Time (1998)

    06/11/2019

  • Image

    ResenhaMotorhead - Orgasmatron (1986)

    26/08/2018

  • Image

    ResenhaAccept - Accept (1979)

    11/08/2020

  • Image

    ResenhaNovembers Doom - Aphotic (2011)

    07/07/2018

  • Image

    ResenhaNightwish - Dark Passion Play (2007)

    16/10/2017

  • Image

    ResenhaNovembers Doom - Hamartia (2017)

    13/09/2019

Visitar a página completa de Vitor Sobreira



Sobre o álbum

The Mantle

Álbum disponível na discografia de: Agalloch

Ano: 2002

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4 - 2 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Veja mais opiniões sobre The Mantle:

  • 10
    jun, 2020

    The Mantle é uma obra de arte profunda, ambiciosa e intensa

    User Photo Tiago Meneses

Visitar a página completa de The Mantle



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.