Resenha

Deep Purple In Rock

Álbum de Deep Purple

1970

CD/LP

Por: Márcio Chagas

Colaborador Sênior

05/06/2020



A estreia arrasadora da MKII

Este mês de junho de 2020 a obra prima “In Rock” do Deep Purple completa cinquenta anos. E o álbum não poderia ter um titulo melhor já que configura como um divisor de águas na sonoridade da banda. 

O grupo havia lançado um álbum homônimo no ano anterior com o som bastante influenciado pelo rock psicodélico e  forte acento pop. As vendas modestas fizeram com que os membros fundadores Ian Paice, Richie Blackmore e Jon Lord optassem por dispensar o vocalista Rod Evans e o baixista Nick Simper. Para as vagas vieram Ian Gillan e Roger Glover respectivamente. 

Além de possuírem um perfil mais adequado para as ambições do grupo, a dupla recém chegada tinha experiência em composição, desenvolvendo bons temas no seu grupo anterior, o Episode Six. Após algumas apresentações ao vivo e a gravação do “Concert for Group and Orquestra”, o grupo se reuniu no IBC Stúdios  em Londres para gravar seu primeiro trabalho de inéditas juntos com a ideia de soarem o mais pesado possível. 

O álbum gravado com orquestra havia saciado as aspirações de Jon lord e o grupo pôde colocar em prática uma abordagem mais direta sem que o tecladista se opusesse. A ideia era colocar a guitarra à frente das canções como fazia grupos como o Led Zeppelin, deixando os teclados em segundo plano com incursões diretas e ocasionais. 

A abertura do álbum já mostra que o quinteto conseguiu o objetivo: uma introdução pesada anuncia a entrada de “Speed King” com sua letra enaltecendo a velocidade e destaque para a voz de Gillan e a guitarra de Blackmore com seu riff “sujo” em evidência;

“Bloodsucker” é mais cadenciada, mas igualmente executada em cima do riff de guitarra, com o silver voice comandando o tema. O baixo Rickenbaker de Glover encontrou seu parceiro ideal na bateria demolidora de Paice;

E então temos “Child in Time”, a maior canção do álbum e a única com influência direta do rock progressivo com espaço suficiente para os teclados de Lord brilharem de maneira soberba. Uma canção épica que demonstra a força da MK II, especialmente a voz de Gillan, que consegue alcançar notas altíssimas com uma facilidade absurda!

“Flight od the Rat” abria o lado B do antigo Vinil, soando rápida e dinâmica com boas incursões de teclados, trazendo de volta o peso do álbum. “Into The Fire” vem logo atrás, mais cadenciada, com guitarra e órgão dividindo as bases e uma cozinha demolidora!

“Living Wreek” dá certo descanso ao ouvinte por ser menos pesada, com a voz de Gillan mais a frente do tema amparada pelo baixo onipresente de Glover; por fim temos ainda “Hard Loving Man”, uma das melhores do disco. Aqui a guitarra pesada de Blackmore encontra o órgão de Lord de maneira homogênea, onde ambos se complementam. Talvez a unidade da dupla tenha acontecido a partir desta canção, um dos temas mais fortes compostos pelo quinteto;

A capa foi baseada no monte Rushmore, localizado em Dakota do Sul,  EUA, onde se encontram esculpido em pedra o busto de quatro dos maiores presidentes americanos. Então substituíram cada um dos presidentes por um integrante do grupo, com a adição de Ian Paice mais abaixo que não ficou no lugar de ninguém. Uma ideia simples e genial.

A mudança de sonoridade e o peso imprimido pelo grupo agradou em cheio ao fãs, e o álbum lançado em junho de 1970 chegou em primeiro lugar na Alemanha e o quarto no Reino Unido, consolidando a MKII como a formação definitiva do Deep Purple e a considerada clássica até os dias de hoje.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Márcio Chagas

Nível: Colaborador Sênior

Membro desde: 14/04/2018

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaKernunna - The Seim Anew (2013)

    19/09/2020

  • Image

    ResenhaMegadeth - Youthanasia (1994)

    12/08/2018

  • Image

    ResenhaDef Leppard - Pyromania (1983)

    27/11/2020

  • Image

    ResenhaFrank Zappa - Hot Rats (1969)

    31/05/2018

  • Image

    ResenhaRex Brown - Smoke On This... (2017)

    22/09/2021

  • Image

    ResenhaThe Dead Daisies - Holy Ground (2021)

    31/01/2021

  • Image

    ResenhaSteve Vai - The Story Of Light (2012)

    16/04/2020

  • Image

    ResenhaKadavar - Berlin (2015)

    15/11/2019

  • Image

    ResenhaThe Who - WHO (2019)

    08/12/2019

  • Image

    ResenhaMark Kelly - Marathon (2020)

    08/01/2021

Visitar a página completa de Márcio Chagas



Sobre o álbum

Deep Purple In Rock

Álbum disponível na discografia de: Deep Purple

Ano: 1970

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,62 - 17 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Veja mais opiniões sobre Deep Purple In Rock:

  • 22
    out, 2020

    O começo do melhor Deep Purple

    User Photo José Esteves
  • 17
    out, 2017

    Uma obra-prima de categoria própria

    User Photo Tiago Meneses

Visitar a página completa de Deep Purple In Rock



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.