Resenha

Jaco Pastorius

Álbum de Jaco Pastorius

1976

CD/LP

Por: Márcio Chagas

Colaborador Sênior

31/05/2020



A estréia triunfal de jaco Pastorius!

Vários músicos ajudaram na evolução do contrabaixo moderno, mas o americano Jaco Pastorius foi muito além: Ele redefiniu o conceito de tocar contrabaixo elétrico, trazendo uma nova ótica de abordagem de seu instrumento e influenciando toda uma geração de músicos que vieram após sua aparição. Baixistas de todas as vertentes revenrenciam Jaco até os dias de hoje, do jazzista Christian McBride a Robert Trujillo do Metallica, que dedicou um documentário inteiro a seu maior ídolo.

Jaco sempre dizia que tinha quatro principais influências: James Brown, The Beatles, Miles Davis e Stravinsky. Essa pluralidade musical ajudou a forjar o estilo diferente e arrojado de Pastorius, que chamou a atenção de um jovem guitarrista da época chamado Pat metheny. Pat chamou o baixista para tocar consigo e juntos gravaram o álbum “Jaco” em 1974. 

Dois anos depois, o músico lançou seu primeiro álbum solo totalmente idealizado por ele, com a produção de Bobby Colomby, baterista do Blood, Sweat & Tears, um dos grandes combos de jazz rock da época.

O álbum caiu como uma bomba no universo musical, redefinindo completamente o conceito do instrumento. Jaco apresentou uma seleção de temas ecléticos, calcados no fusion, bep bop, soul, rhythm and blues, e trazendo inclusive conceitos de vanguarda, utilizados futuramente em world music. 

Os temas também variam em sua concepção musical, alguns são relativamente simples e outros sofisticados ao ponto do músico usar orquestra de cordas para criar contornos rebuscados em determinadas canções.

A abertura com “Donna Lee” já deixa o ouvinte espantado: Jaco subverte o tema composto por Miles Davis e Charlie Parker acompanhando somente por Don Alias na percussão. O senso melódico e complexo apresentado, com a inclusão de harmônicos no meio da canção é digno de músicos experientes, o que só demonstra a genialidade do baixista então com apenas 25 anos;

“Come On, Come Over” é um soul encharcado de jazz, onde Jaco aparece acompanhando de uma grande banda, com naipe de metais e as vozes de Sam Moore e David Prater dividindo a atenção com o baixo cheio de groove e malemolência. Um tema digno de figurar em qualquer álbum de James Brown ou Marvin Gaye;

Na faixa seguinte, “Continuum” Pastorius é acompanhando por um quinteto, e seu baixo divide espaço harmoniosamente com  os teclados de Herbie Hancock. Um tema similar aos que o músico apresentaria no futuro ao lado do Weather Report;

Em “Kuru/Speak Like a Child”, o músico traz de volta a tona seu lado Soul, mas de maneira muito mais dinâmica e energética. Milhares de notas ecoam de seu Fender, acompanhado por Hancock, Don Alias e um pequeno quarteto de cordas. Um tema com ares cinematográficos;

“Portrait of Tracy” é a primeira incursão completamente solo de Jaco, que abusa de harmônicos para criar um tema em homenagem a sua esposa. Uma canção que tira o sono de muitos baixistas até os dias de hoje;

“Opus Pocus” tem a mesma concepção estrutural de “Continuum”, com destaque para o sax de Wayne Shorter;  Em  "Okonkole Y Trompa" Jaco repete a dobradinha com Don Alias iniciada em “Donna Lee” com a adesão de Peter Gordon nos metais;

"(Used to Be a) Cha Cha" é o maior tema do álbum com mais de oito minutos. É uma canção calcada na flauta de Hubert Laws, com certa influência de música brasileira, tendo como destaque o belo trabalho de bateria de Lenny White; por fim, temos "Forgotten Love", uma canção com participação de uma grande orquestra de cordas, encerrando o disco em grande estilo.

O álbum chegou as lojas em outubro de 1975, redefinindo os rumos do baixo e elevando Jaco Pastorius a categoria de músico revelação, influenciando uma geração inteira de músicos que viriam a seguir e garantindo ao baixista uma vaga no grupo Weather Report onde faria história no universo do fusion.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Márcio Chagas

Nível: Colaborador Sênior

Membro desde: 14/04/2018

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaBilly Cobham - Spectrum (1973)

    27/05/2020

  • Image

    ResenhaAlfredo Dias Gomes - Solar (2019)

    07/04/2019

  • Image

    ResenhaU2 - The Joshua Tree (1987)

    02/05/2021

  • Image

    ResenhaQueensryche - American Soldier (2009)

    19/04/2020

  • Image

    ArtigoDez grandes discos ao vivo lançados nos anos 70!

    13/07/2020

  • Image

    ResenhaJoe Satriani - Surfing With The Alien (1987)

    27/03/2020

  • Image

    ResenhaDeep Purple - Come Taste The Band (1975)

    18/03/2018

  • Image

    ResenhaMarillion - Fugazi (1984)

    01/07/2021

  • Image

    ResenhaTony Levin - Double Espresso (2002)

    14/12/2021

  • Image

    ResenhaJethro Tull - Minstrel In The Gallery (1975)

    03/04/2020

Visitar a página completa de Márcio Chagas



Sobre o álbum

Jaco Pastorius

Álbum disponível na discografia de: Jaco Pastorius

Ano: 1976

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 5 - 2 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Jaco Pastorius



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.