Resenha

A Taste For Passion

Álbum de Jean-Luc Ponty

1979

CD/LP

Por: Márcio Chagas

Colaborador Sênior

02/04/2020



Novas sonoridades no caldeirão sonoro de Ponty

Jean Luc Ponty começou a se sobressair na música após integrar a banda de Frank Zaooa. Logo se lançou em uma prolífica carreira solo, conseguindo popularidade até mesmo entre os ouvintes de rock, embora se aproximasse muito mais do jazz e do fusion;

Em 1979, o violinista era  um músico com carreira consolidada, e após o lançamento de um disco ao vivo, voltou ao Village Recorders em Los Angeles Califórnia para a gravação de um novo álbum;

A banda era quase a mesma do lançamento anterior ‘Cosmic Messengers”, contando com Alan Zavod no piano e teclados, Casey Scheuerell na bateria e percussão, Ralphe Armstrong  no contrabaixo, Joaquim Lievano no violão e guitarra, Allan Gelbard  na programação de sintetizadores, e Jamie Glaser nas guitarras.

Porém, a sonoridade aqui apresentada no álbum é diferente, com uma abordagem mais moderna para a época, amenizando um pouco as influências vindas do fusion e adicionando novos elementos a sua música, inclusive com aparatos eletrônicos. Sem exageros, claro. 

O Violinista privilegia aqui a melodia e o lirismo, tentando construir temas mais belos e harmonicamente agradáveis sem no entanto fazer concessões comerciais.

Dois fatores foram determinantes para a sonoridade deste álbum: O fato de Ralph Armostrong utilizar esclusivamente o baixo fretless, deixando o ambiente mais jazzy, e a estreia de Glaser nas guitarras. O americano, com apenas 24 anos na época,  seria parceiro fiel de Ponty nas décadas seguintes, seu estilo era versátil e expansivo, se adaptando a sonoridade do violinista de maneira  peculiar.  

“Stay With Me”, abre o álbum com dedilhados de Lievano. O Violino de Ponty é amparado por camas de teclados em um clima sombrio e progressivo, que perdura mesmo após a entrada de outros instrumentos;

A faixa seguinte, “Sunset Drive”, uma das melhores do álbum, se inicia com o baixo  fretless “gorduroso” e cheio de Groove, cortesia de Ralphe Armstrong  (ex Mahavishnu Orchestra). A guitarra de Jamie Glaser vai entrando paulatinamente no tema, e toma conta da canção por mais da metade do tema, quando só então o líder da as caras com seu violino elétrico; 

“Dreamy Eyes” é arrastada, com violino e contrabaixo disputando a atenção do tema; a seguir vem “Beach Girl”, com uma harmonia completamente diferente: É uma canção dinâmica e “pra cima” com algumas mudanças de ritmo;

A faixa título começa pautada no piano de Zavod, mas logo é inundada pelos demais instrumentos, com destaque para o belo solo de Joaquin Lievano .O violino do líder desponta para intermediar outro belo solo de piano, que segue forte até o fim do tema;

“Life Cycles” Tem um pé no jazz rock, com belos solos de Jamie Glaser e de Alan Zavod,  que demonstra sua técnica apurada no uso de sintetizador. O violino de Ponty é quase um coadjuvante;

Após a introdução climática  denominada “Reminiscence” , temos a curta  “Give Us a Chance”, com algumas mudanças de andamento e outro interessante solo de Zavod, que divide os holofotes com o violino; Após nova introdução, “Obsession”, vem “Farewell”, para encerrar o álbum de maneira mais climática e cinematográfica. Com algumas nuances de andamento, mas sem exageros óbvios.

“A Taste of Passion” foi produzido pelo próprio Ponty, chegou as lojas em setembro de 1979, e tem o mérito de trazer novos elementos a musica do violinista. Ponty administraria ainda melhor sua nova bagagem musical, que chegaria ao ápice em “Mystical Adventures”.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Márcio Chagas

Nível: Colaborador Sênior

Membro desde: 14/04/2018

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaGenesis - Selling England by the Pound (1973)

    25/03/2018

  • Image

    ResenhaStanley Jordan - Magic Touch (1985)

    15/05/2021

  • Image

    ResenhaVirgil Donati - Ruination (2019)

    09/11/2019

  • Image

    ResenhaRush - Hemispheres (1978)

    30/04/2021

  • Image

    ResenhaOzzy Osbourne - Blizzard Of Ozz (1980)

    25/03/2018

  • Image

    ResenhaMarillion - Misplaced Childhood (1985)

    03/03/2018

  • Image

    ResenhaCamel - Breathless (1978)

    28/07/2018

  • Image

    ResenhaRobert Plant - Now And Zen (1988)

    09/10/2021

  • Image

    ResenhaLarry Coryell - Spaces (1970)

    02/12/2018

  • Image

    ResenhaWolfmother - Wolfmother (2005)

    21/11/2021

Visitar a página completa de Márcio Chagas



Sobre o álbum

A Taste For Passion

Álbum disponível na discografia de: Jean-Luc Ponty

Ano: 1979

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,25 - 2 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de A Taste For Passion



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.