Resenha

Sola Scriptura

Álbum de Neal Morse

2007

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Especialista

20/03/2020



Um ataque de composições hábeis e maravilhosas

Sola Scriptura é um álbum conceitual escrito sobre a vida de Martinho Lutero, um reformador cristão do início de 1500, mais precisamente sobre o que ele fez entre 1517 e 1521, ou seja, o prego das 95 teses à Porta da Igreja do Castelo de Wittenberg e em outras igrejas em Wittenberg, até onde ele faz seu famoso discurso na Cidade de Worms, Alemanha.

Esse álbum já foi por um bom tempo o primeiro e o último que eu ouvia no dia durante muito tempo. Tudo nele é fascinante, contendo todos os tipos de elementos que me fazem amar um álbum de rock progressivo, composições geniais, alguns riffs pesados combinados com melodias cativantes, músicos de muita habilidade e um vocal bastante agradável. Fica bem evidente que Sola Scriptura tem muita semelhança com o som que Morse desenvolve com a Transatlantic, não por contar também com Mike Portnoy na bateria, mas devido aos épicos longos, melódicos e parcialmente complicados. Mas isso jamais seria um problema pra mim, já que eu adoro a Transatlantic. 

“The Door”, faixa que abre o disco com seus quase trinta minutos de duração e uma monstruosa musicalidade, é o tipo de música que eu considero um verdadeiro sonho dentro daquilo que eu quero em um épico progressivo. Multissegmentada, encharcada de sentimentos, melodias brilhantes, musicalidade e variedade. A música já começa frenética e pesada, inclusive um peso que nem chega a ser muito comum de encontrar nos disco do Neal Morse. “The Door” se desenvolve em meio a uma música cheia de reviravoltas com ela sempre se movendo dinamicamente de um movimento para o outro. É de certa forma fácil ver as influências musicais de Morse durante a música. Existem segmentos que lembra um pouco de Beatles (mais precisamente “I Want You”), bem como outros influenciados pela música clássica (principalmente por conta do trabalho de piano). As linhas vocais também são ótimas e até impressionantes. A guitarra tem um grande espaço pra se destacar durante o interlúdio, nas o seu ponto máximo é na parte final da música em que Paul Gilbert faz o que pra mim certamente é um dos seus mais incríveis solos da carreira. Essa música é uma das minhas músicas favoritas de sempre. 

“The Conflict “ é mais um incrível épico que compõe o disco. Possui riffs e solos de guitarras que são enérgicos e matadores. Os riffs de guitarra do começo, sempre me fazem lembrar de alguma música, mas que não consigo dizer qual. Essa obra incrível combina perfeitamente o poder do rock com o blues e ainda avança em determinados momentos em direção da música latina e jazz. Possui um interlúdio em que um violão flamenco seguido por um belo trabalho de piano ajuda bastante a elevar as texturas da música. Um dos fatores que tornam essa música extremamente poderosa é o fato de conseguir variar de um segmento para outro sem que em momento algum seja distorcida as peças de transição. Tudo se movimenta suavemente e rapidamente de um estilo para o outro. Mais uma verdadeira aula de como fazer um rock progressivo sinfônico bem feito. 

“Heaven in my Heart”, nos faz perguntar: O que uma música igual a essa pode agregar em meio aos três épicos que a cercam? Bom, muito parecido com que acontece com “Bridge Across Forever”, faixa de mesmo nome de um dos discos da Transatlantic, ela serve para que o ouvinte respire em meio a uma enxurrada de épicos. A música não é arrebatadora, mas algo acontece quando Morse fica emocionado com a sua fé. Ele certamente é uma convicção genuína que irradia pelo microfone e fala ao coração. Bela balada. 

“The Conclusion” é a faixa que encerra essa incrível jornada musical. Apesar de eu gostar muito desse som, digo que no geral ele requer um pouco mais de paciência, pois parece ser um pouco prolongado (digo no sentido de que ao contrário dos outros épicos, esse não parece que precisava ter o tamanho que tem) e reprisa muito das melodias encontradas anteriormente no disco. Inicia de maneira frenética com um sintetizador bem louco, bateria trituradora e linha de baixo pulsante, enfim, o início é de um instrumental furioso. Também possui momentos bastante técnicos e bem desenvolvidos, alterações complicadas de andamento e padrões métricos que variam desde o clássico 4/4 a outros muito mais complexos que ficarei devendo agora por não saber dizer exatamente. Como eu disse, não é uma música que já de início captura o ouvinte como “The Door” e “The Conflict”, mas também tem o seu valor e não tira ponto algum do disco. 

Ao ouvir um disco como Sola Scriptura fica mais do que claro de que Neal Morse é um músico excelente, talentoso e que figura entre os grandes nomes do rock progressivo mundial atual. Um álbum extremamente recomendado onde você encontra estilos variados em uma única música, bem misturados por Neal para entregar ao ouvinte composições hábeis e maravilhosas.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaErrata Corrige - Siegfried, Il Drago E Altre Storie (1976)

    25/04/2020

  • Image

    ResenhaPink Floyd - The Division Bell (1994)

    07/11/2019

  • Image

    ResenhaLa Maschera di Cera - Le Porte Del Domani (2013)

    06/04/2020

  • Image

    ResenhaSimon Says - Tardigrade (2008)

    30/05/2018

  • Image

    ResenhaManeige - Les Porches (1975)

    07/08/2021

  • Image

    ResenhaGentle Giant - Free Hand (1975)

    03/04/2018

  • Image

    ResenhaCaptain Beefheart - Trout Mask Replica (1969)

    04/06/2020

  • Image

    ResenhaNautilus - 20 000 Miles Under The Sea (1978)

    07/01/2021

  • Image

    ResenhaFrank Zappa - Waka / Jawaka (1972)

    23/03/2018

  • Image

    ResenhaRick Wakeman - Retro (2006)

    13/08/2020

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Sola Scriptura

Álbum disponível na discografia de: Neal Morse

Ano: 2007

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,75 - 2 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Sola Scriptura



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.