Resenha

A Momentary Lapse Of Reason

Álbum de Pink Floyd

1987

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Especialista

05/03/2020



No fim das contas o álbum não é ruim, mas certamente é bastante desigual

Obviamente que o Pink Floyd sem Roger Waters não é a mesma coisa, mas não tem como negar que ainda contem bastante de sua identidade, senão liricamente falando, ao menos musicalmente (ainda que esse disco seja uma criação mais solo do Gilmour). A Momentary Lapse of Reason não é um álbum que vou admirar como um todo, mas possui bons momentos e que me agradam até mais do que os encontrados em The Final Cut. Por mais que muitas vezes eu me comporte como um saudosista, não nego que o disco possui alguns elementos impressionantes como a excelente combinação ecoada de teclados atmosféricos onipresentes e modernos, junto a belas guitarras rítmicas e alguns solos muito bem feitos. Realmente não está no nível dos maiores clássicos da banda, claro, mas tem os seus méritos. 

“Signs of Life” é a faixa que dá início ao disco. É uma música instrumental na linha espacial cheia de efeitos. Por alguns instantes na hora que entra a guitarra, ela faz o ouvinte lembrar "Shine on You Crazy Diamond", mas infelizmente passa longe. Esse começo poderia ter sido ótimo, mas é apenas uma música que parece não nos levar a lugar algum. 

“Learning to Fly” é aquele tipo de música que na época já poderia ter sido definida como um clássico moderno.  Um som atmosférico bem construído, um excelente refrão, ótima linha de guitarra e uma bateria forte. Se tornou uma das queridinhas da banda e marcou presença em quase todos os shows do grupo até o seu fim. 

"Dogs of War" é uma música bastante agressiva e pesada que através de um gosto adquirido eu passei a gostar, pois lembro que inicialmente cheguei a detestá-la. Baseada principalmente nos vocais únicos de Gilmour e em ótimos teclados, além de uma cozinha muito bem acabada pelo baixo e bateria. Ainda a acho um tanto repetitiva e isso enjoa, mas de qualquer forma, uma boa música. 

“One Slip” é um dos momentos mais fracos e sem inspiração do disco (que vinha muito bem até aqui). Parece querer passar a sensação de ser dinâmica, mas acaba soando somente como uma música inteiramente orientada para o pop. Diria que parece algo que acharíamos em algum disco do Alan Parsons (claro que me refiro aos seus discos mais fracos). 

"On the Turning Away" é em minha opinião a melhor faixa do álbum (e coloco tranquilamente entre as minhas dez preferidas da banda). Uma semi balada bem interpretada pela voz forte de Gilmour e um violão muito agradável. Os teclados e os vocais extremamente corretos no meio da faixa traz uma sensação de nostalgia. Tudo isso é completo pelo seu solo final belíssimo. 

"Yet another Movie/Round and Around" é uma música a qual não tem como eu não defini-la como ruim. Mais um caso de faixa que não leva a lugar algum. Os teclados não combinam com os vocais. Monótona e repetitiva, ela acaba se arrastando pra algo que a transforma em uma musica previsível e chata. Aqui nem mesmo o solo do Gilmour conseguiu salvar a música. “A New Machine Part One” é uma música que sinceramente, não serve pra nada nesse disco.

"Terminal Frost" apesar de não ser necessariamente brilhante, consegue ter uma boa abordagem jazzística, um saxofone e bateria bastante eficientes, sonoridade rica e melodia cativante. Sinto que parece ter faltado algo pra ser grandiosa, mas de qualquer forma, tem seu valor. “A New Machine Part Two” ainda consegue ser melhor que a primeira parte, pois foram menos tempos jogados fora, somente trinta e nove segundos. 

“Sorrow” é a música que finaliza o disco. Os vocais de Gilmour são muito bons (se bem que eu adoro a voz dele quase sempre), as linhas de guitarra e a evolução constante que a música tem durante toda a sua extensão prende facilmente a atenção de qualquer ouvinte. Tem um ótimo solo final, mas sempre gosto de ressaltar que a melhor versão dessa música está no Pulse, onde certamente ela sai de possível coadjuvante e se transforma em uma das protagonistas do show, versão simplesmente avassaladora. 

No fim das contas o álbum não é ruim, mas certamente é bastante desigual, com a sua primeira metade soando muito mais forte do que a segunda. É certo que A Momentary Lapse of Reason nunca vai ser considerado essencial por álbum fã, mas mesmo assim é muito melhor do que a maioria do que já vi alguns críticos afirmarem.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaLiquid Tension Experiment - Liquid Tension Experiment 2 (1999)

    17/03/2021

  • Image

    ResenhaEveron - Fantasma (2000)

    24/04/2021

  • Image

    ResenhaAntony Kalugin - Chameleon Shapeshifter (2021)

    03/10/2021

  • Image

    ResenhaRick Wakeman - In Concert: King Biscuit Flower Hour, 1975 (1995)

    16/10/2020

  • Image

    ResenhaRenaissance - Scheherazade And Other Stories (1975)

    05/10/2017

  • Image

    ResenhaThe Tea Club - Grappling (2015)

    22/04/2020

  • Image

    ResenhaThe Flower Kings - The Sum Of No Evil (2007)

    10/07/2021

  • Image

    ResenhaAjalon - Light At The End Of The Tunnel (1996)

    09/06/2020

  • Image

    ResenhaGong - Radio Gnome Invisible Vol. 2 - Angel's Egg (1973)

    15/01/2021

  • Image

    ResenhaDeath - Symbolic (1995)

    14/01/2018

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

A Momentary Lapse Of Reason

Álbum disponível na discografia de: Pink Floyd

Ano: 1987

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 3,15 - 13 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Veja mais opiniões sobre A Momentary Lapse Of Reason:

  • 11
    out, 2020

    Um retorno distante

    User Photo Fábio Arthur
  • 08
    out, 2020

    Pink Floyd New Wave é a pior coisa que o Pink Floyd fez

    User Photo José Esteves
  • 06
    ago, 2020

    Um Lapso Momentâneo de Tédio

    User Photo Cheap.

Visitar a página completa de A Momentary Lapse Of Reason



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.