Resenha

Wings Of Rage

Álbum de Rage

2020

CD/LP

Por: Diógenes Ferreira

Colaborador

18/02/2020



Sobrevivendo entre décadas

Com mais de 35 anos de carreira nas costas, Peter “Peavy” Wagner é um sobrevivente da música pesada entre décadas. Quando começou com o extinto Avenger (alemão, não confundir com o também maravilhoso Avenger britânico) no início dos anos 80 ao lançar o álbum Prayers of Steel (1984), Peavy com certeza não tinha idéia que ainda hoje estaria nas fileiras do cenário Heavy Metal capitaneando uma banda que se não é tão renomada como muitas, é respeitada como poucas. Após mudar o nome de Avenger para Rage logo depois do primeiro álbum, o negócio foi acontecendo e de lá pra cá foram vários álbuns marcantes como Reign of Fear, Execution Guaranteed, Secrets in a Weird World, The Missing Link, Black In Mind... além de diversas formações também marcantes contendo monstros como Rudy Graf (Warlock), Manni Schmidt (Grave Digger), Jörg Michael (Stratovarius, Running Wild, Axel Rudi Pell), Mike Terrana (Artension, Metalium, Masterplan, Axel Rudi Pell), Victor Smolski (Almanac), entre outros companheiros que ao longo dos anos deixaram sua marca e colaboração na banda de Peavy Wagner. Também foram várias fases, desde a mais Metal, passando pelo Power, Sinfônico, Metal moderno e chegando agora em 2020 com mais um álbum para saciar os fãs fiéis e também aqueles que pouco conhecem sobre a banda e que tem uma bela oportunidade de passar a conhecer.

“True” abre o disco trazendo a velha essência do Rage num mix de clássicos como Trapped e The Missing Link, aliada ao peso dos tempos atuais. Os vocais de Peavy Wagner que sempre passearam entre a agressividade e a melodia permanecem intactos e em grande forma, mostrando que nosso herói envelheceu mas continua firme e forte. A segunda faixa “Let Them Rest in Peace” apresenta-se mais cadenciada e pesada que a primeira, até o momento de seu refrão, em que acelera o ritmo e encerra com solos bem encaixados. “Chasing The Twilight Zone” nos remete aos tempos do Unity (2002) e Soundchaser (2003), enquanto “Tomorrow” mostra aquele híbrido de Power/Thrash que o Rage sempre teve a manha de fazer tão bem, com riffs marcantes, palhetadas rápidas, bateria comendo solta e solos melódicos. Em seguida a faixa-título segue o mesmo esquema com riffs Thrash aliados a refrão e solos mais melódicos. Aí vem “Shadow Over Deadland” uma intro que prepara terreno para “A Nameless Grave”, que nos remete à fase de álbuns como Lingua Mortis (1996), XIII (1998) e Ghosts (1999), com arranjos orquestrais (ainda que em menor proporção àquela época), sendo essa uma composição menos direta e mais elaborada. A faixa “Don’t Let Me Down” mostra pegada com um bom riff, sendo que o refrão traz também algo da fase sinfônica. “Shine A Light” permanece nesses elementos em forma de balada, até que “HTT2.0 (Higher Than The Sky” vem pra arregaçar tudo numa versão diferente do álbum End of All Days, numa releitura potencializada com riffs insanos, andamento empolgante, com seu refrão poderoso que gruda na cabeça e assim mostra-se forte candidata a melhor faixa do disco mesmo não sendo uma inédita. “Blame It on The Truth” traz novamente aquela mistura de peso e melodias Power no refrão e “For Those Who Wish To Die” vem pra encerrar o álbum com riffs que lembram algo de Candlemass numa pegada Brainstorm, bem inusitado não?

Wings of Rage é o 24º álbum do Rage e o 3º com a atual formação com Marcos Rodriguez na guitarra e Vassilios Maniatopoulos na bateria, que desde 2015 estão acompanhando nosso herói incansável que desde 1983 tenta levar aos seus fãs o melhor do Heavy Metal com diversidade ao longo dos anos. Para os que já conhecem e acompanham a carreira desse monstro que ainda hoje é pouco reconhecido pela sua obra, o novo álbum mostra o Rage sendo Rage, com todos os predicados que a banda sempre teve. Já para os que ainda não conheciam a obra de Peter “Peavy” Wagner, eis uma boa oportunidade de conhecer o quão bom é a banda e se tornar fã desse potente combo alemão. E só pra constar, a faixa “Nevermore” do poderoso The Missing Link de 1993, continua sendo uma das músicas que mais me fizeram ‘bangear’ nessa vida. Descubra!



Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Diógenes Ferreira

Nível: Colaborador

Membro desde: 22/01/2019

"Maranhense apaixonado por música em todas as vertentes do rock e que tenta colaborar com um cenário mais digno, próspero e auto-sustentável. Editou o Hellish Zine no final dos anos 90/início de 2000, em seguida escreveu por um período para o site Whiplash. Hoje colabora no 80 Minutos."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaAdellaide - New Horizons (2019)

    01/12/2019

  • Image

    ResenhaGotthard - #13 (2020)

    23/03/2020

  • Image

    ResenhaSilent - Fragments (2019)

    14/04/2019

  • Image

    ResenhaHarem Scarem - Change The World (2020)

    17/03/2020

  • Image

    EntrevistaZilson Costa

    17/06/2019

  • Image

    ResenhaQueensryche - The Verdict (2019)

    01/03/2019

  • Image

    ResenhaFreedom Call - M.E.T.A.L. (2019)

    15/12/2019

  • Image

    ArtigoTOP 10 (2020)

    20/12/2020

  • Image

    ResenhaChildren Of Bodom - Hexed (2019)

    09/03/2019

  • Image

    EntrevistaGraziano Ciccarelli

    02/06/2019

Visitar a página completa de Diógenes Ferreira



Sobre o álbum

Wings Of Rage

Álbum disponível na discografia de: Rage

Ano: 2020

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 3,75 - 2 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Wings Of Rage



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.