Resenha

Still Life (Talking)

Álbum de Pat Metheny

1988

CD/LP

Por: Márcio Chagas

Colaborador Sênior

15/02/2020



Novas influências no caldeirão sonoro de Pat Metheny

Na metade da década de 80, o Pat Metheny Group passava por algumas mudanças significativas, a começar pela gravadora, deixando a prestigiosa norueguesa ECM e migrando para a americana Geffen. A insatisfação do Líder e guitarrista Metheny em relação a sua antiga gravadora era em relação ao tempo de gravação. Segundo ele, “Você gravava em dois dias, mixava em um terceiro e finalizava tudo, sem espaço para melhorar as canções”. Este modus operandi era um tormento para um perfeccionista nato como o guitarrista, que levava a sério a concepção de sua música.

Então Metheny e seu principal parceiro, o tecladista, pianista e arranjador  Lyle Mays começaram a concepção de um novo álbum reformulando o grupo. Inicialmente convocaram David Blamires e Mark Ledford para nova formação, pois além de possuírem timbres versáteis de voz, ainda eram multi-instrumentistas e poderiam contribuir ao vivo com uma variedade de instrumentos que ajudariam a reproduzir com mais fidelidade as composições de estúdio.

A base do grupo formada pelo baixista e produtor Steve Rodby e pelo baterista Paul Wertigo foi mantida e para a percussão foi escolhido o brasileiro Armando Marçal.
Na época a sonoridade do grupo estava fortemente influenciada pela musica brasileira e esse fator se deve a vários aspectos: Pat e Lyle Andavam entusiasmados com a música de Tom Jobim, haviam tocado com Milton Nascimento e Toninho Horta, o percussionista Naná Vasconcellos já havia feito parte da banda  e o guitarrista ainda estava começando um affair com a atriz Sônia Braga.

Todos esses fatores influenciavam exponencialmente a música do grupo, e muitos dizem que “Still Lfe (Talking)” é o segundo volume da chamada trilogia brasileira, ao lado de  “First Circle” e  “Letter from Home”.

Musicalmente o álbum é forte, além da citada influência brasileira, o grupo ainda adicionava elementos de folk, country,  musica clássica e étnica em seu caldeirão sonoro, criando canções jazzísticas, mas harmonicamente belas que cativavam mesmo os ouvintes que não tinham intimidade com o estilo.

“Minuano (Six Eight)” abre o disco e é claramente perceptível a influência da nossa MPB na canção. O tema longo tem como característica principal as vozes de Blamires e Ledford, e embora a canção não possua letra, os vocalistas utilizam seus padrões vocais como o instrumento e fio condutor da canção, fazendo um contraponto interessante com a guitarra do líder. A percussão tem ares de música flamenca em sua condução, fugindo a obviedade. Ponto para Marçalzinho.

A próxima canção é “So May It Secretly Begin” com sua batida e malemolência característica da bossa nova. O tema cresce no decorrer de sua apresentação, com a adesão do piano bem timbrado de Mays dividindo espaço com a guitarra jazzística do líder.

A balada “Last Train Home” é uma das mais brilhantes e exóticas composições do músico, que utiliza uma guitarra cítara para conseguir um timbre original e diferente, deixando o instrumento sempre a frente do tema. Os teclados em camadas de Mays dão sustentação harmônica necessária à canção e Wertigo utiliza sua caixa de bateria com vassourinhas para criar uma sonoridade bem similar a uma locomotiva andando pelos trilhos. Simplesmente genial!

“(It’s Just) Talk” é um samba jazz malandro, contando com as vocalizações de Ledford e a cuíca de Marçalzinho como destaques. Logo após temos “Third Wind”, um tema dinâmico e eminentemente jazzístico, com espaço para todos os membros do grupo se destacarem, mostrando total coesão.

A rápida “Distance” é soturna e cadenciada, lembrando os trabalhos do grupo pela antiga ECM. E então “In Her Family”, encerra o álbum de forma bucólica e climática, com o piano de Lyle em evidência, com ecos de trilha sonora. 

A repercussão em torno do disco mostrou que Metheny e Mays estavam certos em relação às mudanças propostas. “Still Lfe (Talking)” ganhou o Grammy em 1988 como o melhor álbum performance de jazz fusion, e foi o primeiro da discografia do líder a vender mais de 500.000 cópias certificando-o como disco de ouro.

Algumas canções como “Minuano (Six Eight)” e “Last Train Home” são obrigatórias nos shows do guitarrista mesmo nos dias de hoje, e já foram utilizadas em filmes e documentários diversos.

É notoriamente um disco à frente de seu tempo, uma vez que o grupo utiliza texturas e variações rítmicas em seu universo musical muito antes do termo world music ser utilizado. Um clássico.

Dedico esta singela resenha ao pianista, tecladista, arranjador e maestro Lyle Mays, 1953-2020, que nos deixou esta semana aos 66 anos.



Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Márcio Chagas

Nível: Colaborador Sênior

Membro desde: 14/04/2018

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaGong - Gazeuse! (1976)

    21/03/2021

  • Image

    ResenhaTerje Rypdal - Waves (1978)

    24/10/2021

  • Image

    ResenhaEurope - Bag Of Bones (2012)

    10/08/2021

  • Image

    ResenhaRush - Hemispheres (1978)

    30/04/2021

  • Image

    ResenhaCamel - Dust And Dreams (1991)

    04/08/2018

  • Image

    ArtigoCozy Powell: 20 anos sem a locomotiva do rock

    02/01/2020

  • Image

    ResenhaGenesis - Selling England by the Pound (1973)

    25/03/2018

  • Image

    ArtigoGinger Baker: 80 anos descendo o braço!

    20/08/2019

  • Image

    ResenhaAlphonse Mouzon - Mind Transplant (1975)

    10/10/2021

  • Image

    ResenhaThe Dead Daisies - Holy Ground (2021)

    31/01/2021

Visitar a página completa de Márcio Chagas



Sobre o álbum

Still Life (Talking)

Álbum disponível na discografia de: Pat Metheny

Ano: 1988

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Still Life (Talking)



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.