Resenha

Battle Hymns

Álbum de Manowar

1982

CD/LP

Por: Fábio Arthur

Colaborador Especialista

26/11/2019



Com metal na alma

Começando o disco com um som do motor de uma Harley Davidson, o Manowar lançava seu primeiro disco: uma obra-prima de fato. 

A gravadora Liberty conseguiu trazer uma propaganda até bem ajustada e a produção do álbum acabou ficando bem coesa, levando em conta a colaboração do músicos e do produtor Bob Currie.

A banda desfila um som na linha tradicional do metal e traz algumas letras em louvor ao mesmo, além de outra tantas no estilo Idade Média. Enfim, Heavy Metal em tons pesados e refrões grudentos, mas com qualidade. 

A arte com a águia imponente já deixa uma certa vontade de escutar o petardo. E nós 35 minutos que se seguem, o álbum desfila sons clássicos e com desenvoltura sólida. Um destaque seria a voz de Eric Adams, que mantém uma vocalização feroz e muito potente, além de uma interpretação fabulosa. 

Uma fato curioso seria a voz em narração do ator/diretor Orson Wells (R.I.P.), que deixou sua marca no mundo cinematográfico de forma sensacional. A faixa intitulada de "Dark Avenger" é uma das melhores e casa bem com texto inserido de Wells. 

As canções são todas muito bem construídas e clássicos não faltam, como: "Death Tone", "Metal Daze", "Shell Shock" e a faixa título "Manowar", que é bem marcante. Por fim, "Battle Hymns" é um clássico e um hino, que também dá nome ao disco; uma faixa totalmente épica. A banda trouxe um vigor gigante em seu primeiro disco e empolga de forma consistente até mesmo quem não é tão fã do grupo. 

A banda após esse álbum tentou repetir a dose, mas não foi tão firme no segundo disco como no debute, obviamente um amadurecimento musical veio em álbuns seguintes. 

Vale ter na coleção, sem dúvida começaram bem e trazendo um metal poderoso.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Fábio Arthur

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 04/02/2018

"Obtive meu primeiro contato com o Rock, com o grupo KISS no final de 1983, após essa fase, comecei a me interessar por outros grupos, como Iron Maiden, do qual ganhei meu primeiro vinil o "Killers" e enfim, adquiri o gosto por outras bandas, como Pink Floyd, John Coltrane, AC/DC entre outras."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaBon Jovi - New Jersey (1988)

    14/07/2020

  • Image

    ResenhaUriah Heep - Abominog (1982)

    08/09/2020

  • Image

    ResenhaLemmy: 49% motherf**ker. 51% son of a bitch

    30/07/2020

  • Image

    ResenhaExodus - Pleasures Of The Flesh (1987)

    28/07/2020

  • Image

    ResenhaScorpions - Blackout (1982)

    11/12/2018

  • Image

    ResenhaLed Zeppelin - Led Zeppelin II (1969)

    17/12/2019

  • Image

    ResenhaThe Rolling Stones - Sticky Fingers (1971)

    24/08/2021

  • Image

    ResenhaBlackfoot - Siogo (1983)

    21/07/2021

  • Image

    ResenhaOs Paralamas Do Sucesso - Os Grãos (1991)

    11/01/2021

  • Image

    ResenhaNazareth - Hair Of The Dog (1975)

    14/01/2020

Visitar a página completa de Fábio Arthur



Sobre o álbum

Battle Hymns

Álbum disponível na discografia de: Manowar

Ano: 1982

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,5 - 6 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Battle Hymns



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.