Resenha

Thick As A Brick

Álbum de Jethro Tull

1972

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Especialista

13/10/2017



Fundamental em qualquer coleção de prog rock.

Certo que existem muitas características que acompanham bandas que fazem rock progressivo, mas sem dúvida alguma duas das principais delas são a capacidade de fazer álbuns conceituais e de desenvolver épicos. Thick as a Brick contém ambas dessas características. 

O enredo é sobre um garoto fictício chamado Gerald “Little Milton” Bostock que escreve um poema complexo para uma competição, mas que é desqualificado pelos juízes sobre o pretexto de ter usado uma palavra que não é dita claramente em momento algum do álbum, mas que deixa subentendido que trata-se de uma expressão de 4 letras. Mas a preocupação está ligada ao poema por inteiro, com a sua moral e toda a temática forte abordada nele. Por isso decidem dar a vitória a uma garotinha de 12 anos que escreveu algo bem mais simples sobre ética cristã chamada “ele morreu pra salvar as crianças pequenas”. Enfim, a temática de Thick as a Brick gira em torno da influência negativa da sociedade sobre as pessoas, de maneira a não permitir que elas pensem por si próprias, como tentou o jovem Geral Bostock. 

Pode ser visto como um tema simples e engraçado, mas trata-se de uma sátira ferrenha sobre a hipocrisia da sociedade britânica, que muitas vezes se esconde atrás de uma falsa moral pra evitar falar de temas polêmicos que eles sabem que são verdadeiros, mas querem mantê-los na obscuridade.

Thick as a Brick também contém uma das melhores capas da história. A apresentação original do álbum é impecável. São 12 páginas simulando o St. Cleve Chronicle (um pequeno jornal da cidade), que incluem as letras, a história toda, créditos e até mesmo uma acusação de estupro contra o personagem Little Milton por uma menina mais velha.

Um álbum que é confeccionado com tamanho cuidado em todos esses aspectos, musicalmente não poderia ter um resultado final inferior a magnífico. Lindas peças acústicas medievais, tanto por parte dos violões quanto dos teclados, partes mais pesadas que nos remetem ao hard rock, influências folclóricas. Vale destacar também obviamente Ian Anderson com a sua tradicional flauta e uma maneira ímpar de interpretação vocal e belas ideias no violão. Mas sem dúvida, John Evans é a grande surpresa, os teclados são completos e carrega o peso de todo o álbum, não deixando uma nota redundante ou sons desnecessários, tudo está certo em seu devido lugar.

Martin Barre também tem participação crucial, especialmente nas partes pesadas quando sua guitarra acrescenta personalidade e força para a música. Barriemore Barlow nas baquetas é sempre rigoroso, embora ele não brilhe, executa o que é necessário para manter a seção rítmica com o baixo de Jeffrey Hammond que faz um excelente apoio.

Jethro Tull estava em seu auge aqui e confesso que eu não poderia descrever de maneira razoável que seja, 43 minutos de uma verdadeira obra-prima como esta, não de forma que faria uma justiça real.

As letras são de fato o texto do poema de Gerald "Little Milton" Bostock (que é creditado como co-autor, piada de Ian) e merecem ser ouvidas com atenção especial porque são muito complexas e tocam em assuntos muito controversos.

Enfim, Thick as a Brick é um dos trabalhos que entram no rol de discos perfeitos, se você ainda não ouviu, você está perdendo um dos álbuns mais fundamentais da história do rock progressivo e uma verdadeira obra-prima que deve ser de propriedade de todo mundo que tenha um mínimo de apreço pelo estilo.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaHaken - Virus (2020)

    04/06/2020

  • Image

    ResenhaYes - The Ladder (1999)

    17/11/2017

  • Image

    ResenhaPink Floyd - The Piper At The Gates Of Dawn (1967)

    24/03/2019

  • Image

    ResenhaPhideaux - Doomsday Afternoon (2007)

    09/05/2020

  • Image

    ResenhaAngra - Temple Of Shadows (2004)

    24/03/2020

  • Image

    ResenhaJean-Luc Ponty - Aurora (1976)

    31/03/2020

  • Image

    ResenhaRiverside - Anno Domini High Definition (2009)

    01/10/2017

  • Image

    ResenhaLa Maschera di Cera - S.E.I. (2020)

    07/11/2020

  • Image

    ResenhaVan Der Graaf Generator - The Aerosol Grey Machine (1969)

    21/04/2020

  • Image

    ResenhaEmerson, Lake And Palmer - Black Moon (1992)

    26/03/2020

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Thick As A Brick

Álbum disponível na discografia de: Jethro Tull

Ano: 1972

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,65 - 13 votos

Avalie

você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Veja mais opiniões sobre Thick As A Brick:

  • 19
    ago, 2021

    Um álbum irretocável

    User Photo Roberto Rillo Bíscaro

Visitar a página completa de Thick As A Brick



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.