Resenha

A Natural Disaster

Álbum de Anathema

2003

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Top Notch

29/10/2019



A Natural Disaster é muito bonito e emocionalmente satisfatório

Meu primeiro contato com o som da Anathema foi meio que por acaso e não aconteceu à tanto tempo assim. Ha uns anos eu estava dando uma olhada no meu feed do Facebook e vi que um amigo havia postado uma música da banda, nem me recordo mais o nome, mas não era do disco aqui alvo da resenha. Cliquei na música (algo que nem costumo fazer) e comecei a ouvir, gostei daquele som, da atmosfera meio triste e sombria. 

“Harmonium”, faixa de abertura, talvez seja o momento do disco que a banda passa mais próximo do doom ou metal. Começa lenta apenas com teclado de fundo que logo depois ganha a companhia de umas batidas. Pouco a pouco a guitarra sobe e compõe a primeira camada de sons. A música em si não tem um grande atrativo, mas até que cai bem como uma faixa de abertura. 

“Balance” começa com um suave toque de teclado. Assim como a faixa anterior, também começa lenta e com o tempo vai se intensificando. Quando entrou os vocais me veio o Radiohead na cabeça por algum motivo, talvez você ache meio nada a ver a comparação. No geral uma composição bastante sólida. E ainda que possua uma certa repetição de acorde que pode enjoar, no geral é uma boa música. 

“Closer” é um caso extremamente curioso, pois a princípio deveria ser o tipo de música que eu não gostaria, extremamente repetitiva, um vocal robotizado bastante estranho, mas as coisas aconteceram exatamente o contrário, tive um apreço instantâneo pela faixa, seu ar depressivo e um estilo suave até mesmo quando os instrumentos se intensificam me conquistaram. 

“Are You There?” provavelmente seja a minha música preferida do disco. O clima dela é belíssimo, sombrio, profundo e triste. Mais do que falar como é a música quero deixar registrado as várias sensações que ela me trouxe. Muito bem orientada com uma menção mais que honrosa ao trabalho vocal. 

“Childhood Dream” é a faixa mais curta do disco. O seu título já sugere bem o que encontrar aqui, uma espécie de canção de ninar, porém, com um ambiente melancólico. Apesar de curta, seus pouco mais de dois minutos podem ser muito bem aproveitados. 

“Pulled Under at 2000 Metres a Second” é sem a menor dúvida a música mais diferente do disco. Se o ouvinte estava esperando algo mais pesado, eis aqui o momento, mas sempre mantendo aquele clima triste. Em muitos momentos tem como notar uma semelhança dessa faixa com Sheep do Pink Floyd. Se por um lado as outras faixas mexiam de certa forma com o lado mais emotivo do ouvinte, aqui o que sobe é a adrenalina. Excelente música. 

“A Natural Disaster” apresenta vocais femininos, por sinal, belíssimos vocais femininos. Inicialmente de certa forma me fez lembrar um pouco de Postishead por conta tanto do seu ritmo lento de guitarra e a voz feminina, mas depois vi que não tem nada a ver. Mais um bela canção dentro do clima central do disco, ou seja, melancólico, sombrio e etc. 

“Flying” é uma ótima música, podemos encontrar aqui mais um grande trabalho de guitarra e um bom teclado atmosférico como pano de fundo. Não falei de baixo ou bateria até agora porque de fato eles são bem simples no geral. Mas falando aqui (e representando todas às outras), digo que eles ajudam muito bem principalmente no peso, seja no sentido sonoro ou no sentido climático. 

“Electricity” é mais uma música bastante bonita. Acreditariam se eu dissesse que possui um clima triste? O vocal é suave e melancólico. Novamente como já aconteceu em outros momentos do disco, o fato de possuir uma sonoridade repetitiva em nada atrapalhou, continuou excelente. 

“Violence” é a última e a mais longa faixa do álbum. Uma música excelente e que eu achei muito boa a ideia de coloca-la por último, provavelmente a mais progressiva devido as suas mudanças de andamento em seus mais de dez minutos. Linhas suaves em contrastes com outras mais efusivas. O disco não poderia terminar de uma maneira melhor. 

Eu conheço outros vários discos da banda, mas um fator em especial me fez escolher A Natural Disaster para ser a minha primeira resenha da Anathema aqui no site. Ele parece o meio termo de tudo que a banda faz, não é o mais progressivo, nem o mais metal ou mais complexo. Ficaria entre considerá-lo muito bom e ótimo, como não temos essa nota disponível, arredondar pra cima é válido, afinal, A Natural Disaster é muito bonito e emocionalmente satisfatório.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Top Notch

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaSteve Hackett - The Night Siren (2017)

    30/09/2017

  • Image

    ResenhaCaja de Pandora - Caja De Pandora (1981)

    29/05/2020

  • Image

    ResenhaRick Wakeman - Retro (2006)

    13/08/2020

  • Image

    ResenhaIT - We're All In This Together (2017)

    03/01/2018

  • Image

    ResenhaAtomic Rooster - Death Walks Behind You (1970)

    27/11/2019

  • Image

    ResenhaGreen Carnation - Light of Day, Day of Darkness (2002)

    14/05/2022

  • Image

    ResenhaVanishing Point - Embrace The Silence (2005)

    07/05/2022

  • Image

    ResenhaBig Big Train - English Electric Part Two (2013)

    22/12/2017

  • Image

    ResenhaMonarch Trail - Sand (2017)

    19/10/2017

  • Image

    ResenhaGenesis - ...And Then There Were Three (1978)

    23/01/2019

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

A Natural Disaster

Álbum disponível na discografia de: Anathema

Ano: 2003

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,17 - 3 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de A Natural Disaster



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.