Resenha

The Works

Álbum de Queen

1984

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Especialista

25/10/2019



Resumidamente: Um disco simplista e chato

É certo que quem me conhece sabe que não sou nenhum pouco entusiasta quando o assunto é o Queen. Sua discografia consegue me fazer passear entre o céu e o inferno como nenhuma outra banda faz. Ao mesmo tempo em que possui discos excelentes, possui outros completamente descartáveis. E onde entra Works no meio disso tudo? Está bem mais próximo da segunda opção. Não sei se isso acontece com todo mundo, mas pra mim Works foi uma tentativa de mostrar ao mundo que o Queen estava de volta, tanto que a maioria das músicas da primeira metade do disco de certa forma parecem remontar alguns dos seus sucessos da década anterior. 

“Radio Ga Ga” foi o single principal do álbum, na época alcançando um enorme sucesso. A primeira faixa de Works é uma composição de um ritmo sintetizado com uma melodia primitiva. Foi escrita por Taylor e arranjada por Mercury. Sem sombra de dúvida que o disco já começa muito bem (pena que momentos assim serão tão raro). Vale a menção de May que apesar de discreto durante toda a faixa, acrescenta um slide muito bom no final. 

“Tear it Up” seria uma espécie de continuação de “Fat Bottomed Girls” misturado a uma reminiscência de “We Will Rock You”? Independente disso, “Tear it Up” contém uma batida consistente e não acho que seja uma música ruim, porém, a considero uma faixa que não possui nada que a transforme num trabalho de audição à longo prazo. 

“It's A Hard Life” é mais uma faixa que me faz lembrar outra mais antiga da banda, aqui no caso me vem em mente, “Play The Game”, principalmente o refrão. No geral é uma faixa agradável e de boa produção, dando pra perceber até mesmo uns fragmentos do Queen que parece ter ficado na década anterior. May tem um solo belíssimo aqui. 

“Man On The Prowl” é uma faixa rockabilly inspirada em Jerry Lee Lewis e outros tantos do movimento, tem sua estrutura completa pelos famosos vocais de apoio que já são característicos no Queen, muito parecidos com os usados no hit de 1979 do grupo na música "Crazy Little Thing Called Love”, porém, enquanto a faixa de 1979 é muito enérgica, divertida e espirituosa, “Man On The Prowl” não passa de uma mancha no disco cheia de falta de inspiração e graça. O tipo de música que depois de conhecer o melhor a se fazer é coloca-la em um canto e nunca mais ouvir (a não ser que vá escrever uma resenha como é o meu caso aqui). 

“I Want To Break Free” é sem a menor dúvida outra música bastante conhecida do disco. Com certeza é muito melhor que a faixa anterior. É composta por um artesanato pop, um interessante riff rítmico e uma melodia vocal cativante. No geral é um pop com potencial pra agradar muita gente seja em qual nível for. Uma curiosidade foi que Deacon (compositor da faixa) insistiu que não queria um solo de guitarra na faixa, com isso, Fred Mandel foi contratado para fazer o solo de sintetizador. Pra mim, uma música meio brega, mas que não me incomoda mais.

“Keep Passing The Open Windows” foi composta por Mercury e começa com um piano dramático e logo se transforma em uma faixa com uma de linha de rock bastante vazia liderada pelas cordas do baixista John Deacon. Na verdade, inicialmente devo admitir que achei essa música até divertida, mas com o tempo foi apenas mais uma que caiu no meu esquecimento sem deixar saudade. 

“Hammer to Fall” provavelmente seria a faixa escolhida pra que eu falasse, “essa é a minha preferida”. A música contém um riff de guitarra cativante, uma melodia muito boa e harmonias me encaixadas. Tudo resulta numa típica música clássica do Queen e que eu gosto de ouvir. Pra mim o disco podia acabar aqui, deixaria no ouvinte uma sensação boa que até fizesse apagar tantos maus momentos de faixas anteriores. 

“Is This The World We Created...?” é uma faixa que eu trocaria de lugar com “Hammer to Fall”. Uma música até bonita e simples de atmosfera meio sombria. Os vocais de Mercury aqui são excelentes e cheios de emoção. Não é ruim, mas como eu disse, acho que deveria vir antes de “Hammer to Fall” pra obter um maior êxito. 

Comercialmente o álbum se saiu muito bem, mas só. Falar que Works é um disco melhor que Hot Space sinceramente não lhe traz mérito algum, afinal, a comparação com o que de mais horroroso o Queen produziu só mostra o quão o padrão dele é baixo. Resumidamente: Um disco simplista e chato.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaSteve Hackett - Please Don't Touch! (1978)

    31/01/2018

  • Image

    ResenhaRefugee - Refugee (1974)

    29/03/2020

  • Image

    ResenhaGryphon - Midnight Mushrumps (1974)

    20/07/2021

  • Image

    ResenhaLed Zeppelin - Physical Graffiti (1975)

    26/01/2018

  • Image

    ResenhaKansas - The Prelude Implicit (2016)

    11/11/2019

  • Image

    ResenhaBakerloo - Bakerloo (1969)

    04/05/2021

  • Image

    ResenhaMarco Antonio Araujo - Lucas (1984)

    20/04/2018

  • Image

    ResenhaRenaissance - Scheherazade And Other Stories (1975)

    05/10/2017

  • Image

    ResenhaMagic Pie - Motions Of Desire (2005)

    18/12/2017

  • Image

    ResenhaAsia Minor - Between Flesh And Divine (1980)

    03/01/2019

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

The Works

Álbum disponível na discografia de: Queen

Ano: 1984

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 3,43 - 7 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Veja mais opiniões sobre The Works:

  • 12
    mai, 2021

    A rainha cede o trono

    User Photo Fábio Arthur

Visitar a página completa de The Works



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.