Resenha

Innocence Is No Excuse

Álbum de Saxon

1985

CD/LP

Por: Marcel Dio

Colaborador Sênior

04/10/2019



Entrando de vez na fase comercial

Em meados de 1985, o Saxon colhia os frutos de uma discografia impecável, com uma fileira de pelo menos 5 clássicos indiscutíveis. A transição com Crusader foi o primeiro degrau para alcançar o mercado americano e expandir sua marca. O próximo passo equalizou o som para algo próximo as bandas de hard rock oriundas de Los Angeles. Na época esse passo não foi bem visto, tirando da boca de muitos o velho e conhecido jargão : - "Eles se venderam". Mas o que é um grupo do porte do Saxon, se não uma empresa também ?.
Mesmo com esse cabo de guerra entre os fãs, Innocence is no Excuse tem bons momentos. Dando um forward nessa fita, fica mais interessante ouvir o disco nos dias atuais e entender que essa etapa foi crucial para o desenvolvimento deles.
Canções como "Rock Again" flertavam com o AOR. Teclado sutil, riffs menos speed e refrões de arena ganhavam força com o som mais lapidado, num processo iniciado a partir de Power And Glory (1983).
A mesma impressão fica em hits como "Back on the Streets" e a semi balada "Broken Heroes", - faixa com harmonia simples e batida perfeita para tocar em FM, copiando a receita de Survivor e Europe.

O que mantem o equilíbrio em Innocence is no Excuse é um pé no futuro e outro no "recente" passado, pois não abandonaram de forma tão abrupta a maneira de compor. O exemplo pode ser encontrado nas agitadas "Devil Rides Out", "Gonna Shout", "Everybody Up" e "Raise Some Hell".

Fechando o bolachão, temos a curiosa "Give It Everything You've Got", com uma introdução de bateria e riffs chupinhados de Hot For Teacher do Van Halen.

A fase "comercial" estendeu-se até o controverso Destiny. Ali o Saxon pode ter provado do próprio veneno, pois se em Innocence Is No Excuse o direcionamento sonoro partiu da banda, mantendo o pique em Rock the Nations, em Destiny ficaram refém da gravadora por mais hits. Isso desagradou os membros e o preço pago foi o trabalho mais fraco do Saxon, onde o melhor resultado saiu do cover para Ride Like The Wind (Christopher Cross).
A fotografia provocante tirada pelo inglês Gered Mankowitz, foi de uma modelo de apenas 17 anos, chamada Marylin.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Marcel Dio

Nível: Colaborador Sênior

Membro desde: 14/03/2018

"Sou um amante da música, seja em qualquer estilo, rock, blues, jazz ou pop."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaAvril Lavigne - Love Sux (2022)

    03/03/2022

  • Image

    ResenhaBob James - Sign Of The Times (1981)

    31/10/2020

  • Image

    ResenhaRaul Seixas - A Pedra Do Gênesis (1988)

    29/04/2021

  • Image

    ResenhaCassia Eller - O Marginal (1992)

    11/07/2019

  • Image

    ResenhaJoe Satriani - Shapeshifting (2020)

    02/05/2020

  • Image

    ResenhaJavali - Resilient (2017)

    17/07/2020

  • Image

    ResenhaRondellus - Sabbatum: A Medieval Tribute to Black Sabbath (2003)

    30/08/2018

  • Image

    ResenhaVan Morrison - Astral Weeks (1968)

    19/11/2021

  • Image

    ResenhaKirk Hammett - Portals (2022)

    25/04/2022

  • Image

    ResenhaBiquini Cavadão - Escuta Aqui (2000)

    20/04/2022

Visitar a página completa de Marcel Dio



Sobre o álbum

Innocence Is No Excuse

Álbum disponível na discografia de: Saxon

Ano: 1985

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 3,6 - 5 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Innocence Is No Excuse



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.