Resenha

High Tide

Álbum de High Tide

1970

CD/LP

Por: Rafael Lemos

Colaborador

05/05/2019



Um som e um delírio

O High Tide é um dos grupos com a sonoridade mais alucinada que se pode ouvir, dando a impressao que cada nota de suas músicas foi baseada em uma viagem de LSD. Eles foram mais uma dessas bandas dos anos 70 de pouco sucesso e que faziam um som de alta qualidade. Embora seja classificada como uma banda de Progressivo, é impossivel encaixar o som dos caras em um unico gênero, dada a inquietude de suas composições.
O segundo álbum levava o nome da banda e saiu em 1970. Ele se encontra disponível em CD pela Esoteric Recordings. Essa edição contém um pequeno encarte com fotos, informações técnicas e um depoimento de Tony Hill.

As músicas se caracterizam pelo estilo lisérgico das faixas, duetos de violinos e guitarras, lentidões seguudas de trechos rápidos, iniciando o disco com a piradíssima "Blankman Cries again". O riff, feito por uma guitarra com um efeito que nos transporta imediatamente a uma viagem em uma espécie de tubo atemporal, é procedido por uma bateria lenta e violinos cortantes que servem como entrada para uma voz mole e densa. O auge da música vem mais ao meio, com um fantástico e quase infinito solo de violino que se dá em uma maravilhosa base repetitiva de dois ou três acordes feitos pelo baixo e pela guitarra com viradas surpreendentes de bateria. A voz está diferente nessa música em relação às demais.

"The joke" tem inúmeras variações de ritmos e estilos musicais dentro dela, indo do mais profundo Progressivo ao mais elevado Folk Rock. Assim como na música anterior, ela inicia com um solo que dá suporte aos demais instrumentos que vão sendo inseridos aos poucos. Alguns trechos pesados dela parece um pre-Heavy Metal, bem primitivo mesmo. Flautas, violinos e uma bateria que muda de repente de andamento faz desta música uma criação totalmente inesperada no que vai acontecer em seu decorrer. Aqui, é o solo de guitarra quem fala alto, com um baixo viajado ao fundo. Ela acaba em um belo folk, comandado por violões e o violino.

O disco encerra com "Saneonymous" que resgata outro solo longo de guitarra, tem tambem momentos de violino que arrepiam. A guitarra capricha nos acordes usados em uma distorção com sonoridade mais antiga.

A edição em cd que saiu em 2010 conta com quatro bônus (existem outras edições em cd, mas não sei se contém bonus). A primeira é mais importante do que as demais. É uma instrumental que se chama "The great universal protection racket", até então nunca lançada. Nela, temos todas as caracteristicas do som do High Tide reunidas. A molidão, os longos solos e duetos se encontram em abundância aqui. O ritmo da bateria, em algumas partes, se assemelha a um ritual indígena. Temos outro longo solo de violino, semelhante ao que foi feito na primeira música do álbum.

Em seguida, temos as versoes demo das musicas "The joke" e "Blankman cries again", também ótimas mas com menos uso de violinos do que as que saíram no álbum.

"Ice age" é uma música que foge um pouco do estilo das demais músicas. Ela parece não finalizada. O encarte do cd mostra que é desconhecido o local onde ela foi gravada.

Após o lançamento desse segundo disco, o baterista Rog Hadden precisou se afastar da banda por problemas mentais. Os demais integrantes acharam um erro continuar sem ele e a banda encerrou suas atividades em 1970, com um ano de existência. A banda só votou em 1989 e, novamente, durou mais um ano, acabando de vez em 1990. Nesse intervalo de tempo, Simon House integrou o Hawkwind, bem mais famoso que o High Tide.

Não tem como não gostar dessa banda. O High Tide, de forma complexa, fez um som autêntico e bastante atípico até mesmo para uma banda de Progressivo.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Rafael Lemos

Nível: Colaborador

Membro desde: 29/04/2018

"Colecionador de cds de bandas de Rock. Pirataria: não. "

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaCzar - Czar (1970)

    06/05/2019

  • Image

    ResenhaHanoi Rocks - Back to Mystery City (1983)

    15/05/2019

  • Image

    ResenhaTriumvirat - Pompeii (1977)

    07/05/2019

  • Image

    ResenhaMellow Candle - Swaddling song (1972)

    06/05/2019

  • Image

    ResenhaSteellord - Steellord (1999)

    06/05/2018

  • Image

    ResenhaTabula Rasa - Tabula Rasa (1975)

    05/05/2019

  • Image

    ResenhaLacrimosa - Angst (1991)

    07/05/2019

  • Image

    Resenha Os anos do Heavy Metal (1988)

    01/07/2019

  • Image

    ResenhaSteellord - Headbanger Force (2000)

    06/05/2018

  • Image

    ResenhaWooden Horse - Wooden Horse (1972)

    03/05/2019

Visitar a página completa de Rafael Lemos



Sobre o álbum

High Tide

Álbum disponível na discografia de: High Tide

Ano: 1970

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de High Tide



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.